Se você é daqueles que não consegue resistir à carinha do seu bichano pedindo comida, preste atenção nessa lista de alimentos que podem colocar em risco a saúde dos animais.

A digestão de cães e gatos é diferente da nossa e “comidas humanas” podem provocar indigestão, intoxicação e outros problemas de saúde.

A veterinária Karina Mussolino, da rede Pet Center Marginal/Petz, lista mais de 13 itens que devem ser evitados e explica porque eles podem fazer mal ao pet.

“Dependendo do alimento, o animal pode sofrer desconforto como náusea, vômito, diarreia.  Há casos mais graves de intoxicação que podem acometer o sistema neurológico e cardíaco, podendo levar à morte”, alerta a especialista.

1. Leite e derivados
Como não produzem altas quantidades de lactase, enzima que auxilia na digestão da lactose do leite, cães e gatos desenvolvem intolerância ao alimento. Quando ingerido, o leite pode provocar dores abdominais, náusea e diarreia.

2. Chocolate e doces
O chocolate contém teobromina, um derivado do cacau que leva à intoxicação grave e até à morte. Já os doces, ricos em açúcar, não só são calóricos: em excesso, podem tornar os pets obesos e diabéticos. Além disso também são responsáveis por formação de tártaro, cáries e até perda do dente.

3. Cebola e alho
Ambos possuem uma substância chamada dissulfeto de n-propil que gera intoxicação grave pois altera a hemoglobina, provocando a destruição de glóbulos vermelhos, além de poder levar à icterícia e perda de sangue pela urina. Caso o quadro não seja tratado rápido, o animal pode falecer.

4. Uvas e passas
Não há uma explicação com comprovação científica, mas há relatos na medicina veterinária mostrando cães que morreram após ingerir esse tipo de alimento por falência renal.

5. Café e chá preto
Contêm alcaloides neurotóxicos, como as xantinas, que podem significar alterações cardíacas e neurológicas. É importante evitar o acesso do animal às xícaras dessas bebidas que às vezes são esquecidas pela casa.

6. Frutas cítricas e outras
As frutas mais ácidas causam problemas digestivos, por isso devem ser evitadas. No geral, as frutas podem ser oferecidas, com cuidado especial para maçã, já que as sementes são altamente tóxicas para cães e gatos, pois carregam um composto conhecido como cianogênico-cianida – com poder de alterar o processo de respiração celular dentro do organismo do animal, causando palidez das mucosas, taquipneia, taquicardia, náuseas, vômito, convulsões e até a morte. Em excesso, as frutas podem engordar os animais por serem ricas em frutose, um tipo de açúcar.

7. Doces dietéticos
Aqueles adoçados com xilitol podem causar danos hepáticos e até a morte em cães mais sensíveis. Isso inclui balas, biscoitos, entre outros.

8. Abacate
Contém o ácido persin que pode provocar vômito e diarreia no cão.

9. Tomate e batata
O tomate verde contém glicoalcalóides que são tóxicos para o cão, e a batata, principalmente a inglesa, é rica em solanina, que pode causar depressão no sistema nervoso central e distúrbios gastrointestinais.

10. Noz macadâmia
Tem uma toxina desconhecida que pode afetar os músculos, o sistema digestivo e o sistema nervoso dos cães. Já foram registrados casos de paralisia

11. Massas cruas de pão ou bolo
O fermento presente nessas massas resulta em gases no trato digestivo do animal, causando dor e desconforto pela distensão do estômago ou das alças intestinais.

12. Ossos de aves cozidos
O cozimento altera a estrutura do colágeno, tornando esse tipo de osso mais duro. Se o animal ingerir, corre o risco de ter uma perfuração gastointestinal, além de trazer dificuldades na digestão.

13. Frituras e alimentos gordurosos
Pizza, queijos, batata frita e outros itens da alimentação humana não só causam um desarranjo intestinal como podem levar à pancreatite, inflamação do pâncreas que pode acabar em morte do animal.

 

Fonte: Catraca Livre