Quanto vou gastar por mês? Essa é uma das primeiras perguntas feitas por quem planeja adotar um animal.

É irresistível pensar na possibilidade de ter um animal em casa. Os custos de alimentação, saúde e lazer, no entanto, devem se somar a outro fator importante: o tempo para se dedicar ao cachorro ou gato.

(Foto: Fotolia)

Incluir um animal à rotina não significa apenas acrescentar uma almofada em um cantinho para ele dormir, alguns brinquedos e potinhos para comida e água. Eles precisam de atenção, de carinho, de interação.

Levar um cachorro ou um gato para casa é fácil. Há milhares deles à espera de uma oportunidade em abrigos espalhados pelo país.

Mas, antes, é preciso avaliar o porte e pesquisar se o animal se encaixa na rotina da família. Afinal, existem os mais ativos, que fazem aquela bagunça gostosa, e os mais tranquilos. Enquanto uns não gostam muito de ficar sozinhos, outros toleram melhor passar horas sem ninguém por perto.

É imprescindível ter consciência de que o animal vive, em média, 12 anos — uma responsabilidade para a vida toda. E isso envolve gastos.

Além da ração e de mimos, o tutor deve reservar tempo e dinheiro para brincadeiras, higiene e emergências médicas.

Cães adultos devem fazer ao menos uma visita por ano ao veterinário, para a aplicação de vacinas — fora orientações sobre antipulgas e vermífugos. Filhotes e idosos necessitam acompanhamento mais frequente.

Integrante da família, o animalzinho também pode participar e deixar viagens de fim de semana e de férias ainda mais divertidas. Mas, se não for possível, as opções são deixá-lo com alguém conhecido ou avaliar hospedagens para animais.

Ter um cachorro é conviver com um amor incondicional. Mas cuidar de um animal implica zelo e gastos.

Fonte: Blog Bom Pra Cachorro – Folha de S. Paulo

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/09/adotar-um-cachorro-ou-gato-vai-alem-da-preocupacao-com-gastos/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.