Foto: Instituto Argonauta/Divulgação

Um albatroz foi liberto em seu habitat após duas semanas de reabilitação no Instituto Argonauta, em Ubatuba, Litoral Norte de SP. A ave marinha foi encontrada com uma das pata machucadas no Parque Estadual da Ilha Anchieta.

Ele foi submetida a exames de sangue e radiografias. Felizmente, ela se recuperou bem e a soltura foi possível. O albatroz voltou à natureza e pôde se reintegrar a outros membros da espécie dele podendo expressar sua rotina e características naturais em seu ambiente livre da interferência humana.

Foto: Instituto Argonauta/Divulgação

No entanto, o instituto alerta que a espécie é ameaçada e um dos principais inimigos dela é a pesca, pois além de reduzir o número de alimentos disponíveis, faz com que as aves marinhas se firam em petrechos pesqueiros.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/07/albatroz-com-pata-ferida-e-tratado-e-devolvido-natureza/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.