Percorrer o planeta é maravilhar-se diante de sua imensa biodiversidade. De fato, ano após ano são descobertas novas espécies e subespécies em diferentes regiões do mundo. No entanto, muitos cientistas comprovam que muitos desses animais enfrentam o desafio da extinção, seja pela mudança climática, destruição de seu habitat, caça indiscriminada ou outras razões.

Não são poucas as espécies que correm o risco de desaparecer para sempre e algumas das mais fabulosas encabeçam a lista negra da extinção a curto e médio prazo.

Conheça algumas dessas espécies fantásticas, que representam muito para a biodiversidade da Terra e podem desaparecer em pouco tempo.

O bicho-preguiça

O bicho-preguiça (foto acima) pertence à família dos tamanduás, tatus e equidnas. Grande parte dessas espécies está ameaçada. Esta criatura incomum consegue girar a cabeça a até 270 graus e gosta de tirar longas sonecas. Os bichos-preguiça caçam em grupo e atacam usando suas garras compridas.

O ai-ai

Este animalzinho tão raro compartilha uma característica com os morcegos: é o único mamífero que utiliza o eco dos sons que emite para detectar suas presas. Vive em ninhos esféricos com pequenas fendas para entrar e sair. Alguns acreditam que o ai-ai é um pequeno demônio que traz má sorte.

ai-ai-animal-planet

O solenodonte

Este curioso animal pertence à classe dos mamíferos e é encontrado principalmente em Cuba. Apesar de sua aparência simpática e inofensiva, o soledononte injeta veneno em suas presas através dos dentes. A espécie foi considerada extinta, mas em 2003, foi redescoberta.

O kiwi

É quase impossível ver a imagem de um kiwi e não reconhecê-la como uma das espécies de aves mais incomuns do mundo. Ele não é capaz de voar, é um tanto mal-humorado e tem um temperamento forte. Possui um olfato extremamente desenvolvido, o que o distingue das demais aves.

Os kiwis formam casais por toda a vida e vivem até 30 anos juntos.

O dugong

Este animal aquático é primo do peixe-boi e parente distante dos elefantes. Com sua cauda característica, teria inspirado o mito das sereias. O dugong está na mira dos caçadores por sua carne, óleo, pele e ossos.

dugong-animal-planet

A rã púrpura

A rã púrpura possui uma cor violácea e brilhante. Esta espécie passa boa parte do ano vivendo sob a terra, e só sai para a superfície por duas semanas, durante a temporada das monções, para acasalar. Como permanece escondida durante maior parte do tempo, foi difícil para os cientistas comprovarem a existência e continuidade da espécie.

Esta rã se alimenta de cupins e pode depositar até três mil ovos de uma vez – mas poucos filhotes sobrevivem.

O tamboril

Este peixe das regiões abissais é conhecido por sua estranha protuberância facial. O macho é bem menor que a fêmea, mas o mais curioso é que ele adere à sua “pretendente”, que o alimenta até que se degenere e morra, deixando-a fecundada.

Qual dessas espécies é a mais fascinante?

Por Victoria Bembibre