A designer de flores Kaye Fleur e a fotógrafa Britt Menze se uniram para criar um projeto adorável. Animais de fazenda que já sofreram muitos abusos e exploração hoje estão em santuário, e foram enfeitados com coroas de flores para um ensaio de fotos inspirador. O resultado captou a verdadeira essência sensível dos animais.

(Foto: Facebook/Santuário Fazenda Happy Herd)

O Santuário Fazenda Happy Herd, que fica na Columbia Britânica, no Canadá, foi inaugurado em 2014. O espaço fornece uma casa de amor para todos os tipos de animais que sofreram abuso ou estão em risco. E o santuário Happy Herd abriu suas portas para que seus animais pudessem tornar-se as estrelas desse projeto, que capturou algo especial sobre o rebanho.

(Foto: Facebook/Santuário Fazenda Happy Herd)

As profissionais que trabalharam na produção e na fotografia permitiram que outros pudessem ver o porco, o burro, a galinha e o peru do santuário com outros olhos, fora das explorações de fazendas. As fotos permitiram que pudessem ser retratados exatamente da maneira que merecem ser vistos.

(Foto: Facebook/Santuário Fazenda Happy Herd)

Adornados com belos arranjos de flores, os animais do santuário pareciam ter saído diretamente de um conto de fadas, mesmo já tendo vivido uma vida de abusos. O burro, Baby, foi resgatado após tentarem vendê-lo por sua carne, enquanto Garth, o porco, sofreu várias complicações de saúde desde seu nascimento.

(Foto: Facebook/Santuário Fazenda Happy Herd)

Um peru, uma vaca e uma galinha também participaram do ensaio, com seus acessórios florais. As fotos finais mostram como os animais de fazenda são bonitos e doces. Infelizmente, seres humanos são condicionados a vê-los como mercadorias ou “comida”, raramente reconhecendo as espécies sensíveis, bonitas e inteligentes que são.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/05/animais-vitimas-de-exploracao-sao-estrelas-de-ensaio-fotografico-inspirador/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.