A maior varejista online de moda e beleza do Reino Unido, ASOS, atualizou sua política de bem-estar animal. A gigante da internet – que gerencia mais de 850 marcas junto com roupas e acessórios de produção própria – confirmou que vai restringir o comércio de produtos de origem animal em sua plataforma até o final de janeiro de 2019.

Reprodução | Plant Based News

De acordo com a nova política, a ASOS não venderá mais nada que inclua o uso de penas ou penugem, ossos ou chifres de animais, conchas (como madrepérola), dentes, mohair, cashmere e seda em sua composição.

A mudança vai de encontro a mais de 140 marcas internacionaisincluindo Topshop, H & M e Marks & Spencer -, que resolveram mudar suas práticas após uma série de denúncias e exposições sobre a indústria de mohair na África do Sul pela principal organização de defesa dos direitos animais, a People for the Ethical Treatment of Animals (PETA).

A diretora de Projetos Corporativos da PETA, Yvonne Taylor, disse em depoimento à imprensa: “a PETA aplaude a ASOS por liderar a acusação de compaixão na moda.”

“Em resposta às campanhas da PETA, os consumidores estão mudando a cara da indústria, exigindo que designers e varejistas deixem materiais derivados de animais em favor de alternativas livres de crueldade que parecem ótimas sem causar sofrimento”, ela acrescenta.

Reprodução | LIVEKINDLY

A ASOS já tinha se posicionado a favor da proibição de testes em animais na indústria dos cosméticos. Todos os produtos de maquiagem e cuidados pessoais vendidos pela empresa são livres de crueldade e, recentemente, ela lançou uma coleção de maquiagens coloridas 100% veganas, em parceria com a marca Crayola.

As políticas de bem-estar animal da empresa já proíbem os fornecedores de usar materiais derivados de animais de espécies vulneráveis, ameaçadas, exóticas ou capturadas na natureza, bem como peles, incluindo angorá e pele de cordeiro mongol. Couro e lã, infelizmente, ainda são permitidos.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/06/maior-varejista-online-reino-unido-politicas-bem-estar-animal/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.