Grupos de ativistas em defesa dos direitos animais se uniram pela causa após um leão reagir e atacar um treinador.


Ativistas da organização Animal Defenders International (ADI) protestaram na Ucrânia, e em outros países, pelo fim da exploração de animais nos circos após um leão estressado reagir e atacar o treinador durante uma performance em Luhansk.

O vídeo do ataque do leão viralizou em 23 de março, causando controvérsias nas redes sociais. A AAP Animal Advocacy constatou no Twitter: “Leão de circo lança um ataque em seu ‘domador’ em frente a uma audiência aterrorizada, a grande maioria são crianças. Nós continuaremos repetindo: animais selvagens colocam a segurança do público em severos riscos e a União Europeia deveria proibi-los completamente. #EUCircusBan.”

Presidente da ADI, Jan Creamer, afirma: “Explorados em prol do entretenimento, animais em circos suportam uma vida cheia de sofrimento e abuso.

“É hora para os países, que ainda não proibiram essa prática, para tomar um passo e parar de colocar os animais e pessoas em risco.”

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2019/05/ativistas-na-ucrania-exigem-a-proibicao-da-exploracao-de-animais-em-circo/#utm_source=rss&utm_medium=rss.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.