A cachorra que foi alimentada pelo policial militar Lauro Miller em Penápolis (SP) e que a foto do ato viralizou na internet foi encontrada pelo próprio policial nesta quinta-feira (25). A cachorra estava no mesmo bairro onde a foto foi tirada na semana passada. O animal é uma fêmea e foi batizada com nome de Vic. Ela está em uma clínica veterinária para tratamento. O resultado dos exames feitos pelos profissionais apontaram que Vic está com quadro de desnutrição, anemia e leishmaniose.

A leishmaniose é uma doença causada pela baixa imunidade no animal, mas existe cura. O tratamento dura cerca de seis meses e gira em torno dos R$ 1.500 além dos cuidados diários com medicação. Após a conclusão dos tratamentos, a cachorra será liberada para adoção. “Com a baixa imunidade ela tem outras várias doenças menores, como sarna. É preciso dar medicação diária para a cadela e o futuro tutor dala precisa ter a responsabilidade de medicá-la todo dia”, afirma o veterinário Cleber Salessi Cardoso.

Entenda o caso

A foto de um policial militar de Penápolis (SP) alimentando um cachorro de rua causou comoção ao ser postada no Facebook na quinta-feira (18). Compartilhada por um companheiro de profissão, a imagem tinha quase 250 mil curtidas e 76 mil compartilhamentos na manhã desta quarta-feira (24).

Comovido com a situação, o policial foi até uma casa de ração e, com apenas R$ 3, alimentou o cão. O PM Ederson do Passos Gropo, que acompanhava Miller durante o patrulhamento, achou a atitude nobre e tirou uma foto. Para incentivar atitudes como esta, Miller acabou compartilhando a imagem em sua página no Facebook.

A imagem ganhou repercussão internacional depois que o instrutor da Swat Marcos do Val, de 44 anos, famoso pela profissão, postou a foto em sua página pessoal.

Fonte: G1