Foto: Reprodução/NSC TV

Um cachorrinho em situação de rua foi salvo após ser brutalmente atacado no município de Palhoça, na Grande Florianópolis (SC). O animal foi encontrado com queimaduras pelo corpo possivelmente causadas por óleo quente. Ele foi resgatado pela representante de uma ONG de proteção animal e encaminhado para atendimento veterinário emergencial.

O cãozinho é um velho conhecido de moradores do local e é carinhosamente chamado de Sorriso. Ele vive há mais de um mês em um terminal de ônibus na Ponte do Imaruim. O cachorrinho é dócil e não há suspeitas de quem ou porque foi vítima deste ato violento e cruel.

Felizmente, Sorriso está reagindo muito bem ao tratamento. O médico veterinário Mauricio Linardi acredita que ele terá uma recuperação completa. “Vai dar tudo certo. É uma lesão grande, mas tem uma boa probabilidade dele ficar totalmente bem”, disse de forma otimista em entrevista ao G1.

Com esse prognóstico positivo, a ONG que o resgatou está realizando uma campanha para encontrar um lar e uma família para o cãozinho. “Atualmente a ONG mantém três lares temporários e mais de 100 cães. Nós não temos onde colocar o Sorriso, então através das redes houve uma mobilização e alguém se prontificou a fazer o lar temporário dele”, afirmou uma representante.

Maltratar, ferir e mutilar animais é considerado crime ambiental de acordo com a lei 9.605/98. A punição pode ser detenção de três meses a um ano, além de multa. A ANDA preparou um tutorial explicando o passo a passo para denunciar crimes contra animais. Clique aqui e baixe ou visualize em formato PDF.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2019/04/cachorro-e-resgatado-apos-sofrer-queimaduras-em-palhoca-sc/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.