Grupos em defesa dos direitos animais estão cada vez mais perto de comemorar os resultados de anos de militância e ativismo. Nesta semana, a Lei de Cosméticos Sem Crueldade (Bill S-214) foi aprovada no Senado e agora só precisa ser votada na Câmara dos Comuns, parte do Parlamento canadense, para que entre em vigor no país.

Reprodução | Plant Based News

De acordo com as medidas sugeridas pela lei, todo e qualquer tipo de testes de laboratórios para produção de cosméticos que envolvam a exploração de animais será banida. E não fica apenas na produção: a comercialização de produtos que passaram por alguma fase de testes em animais também está proibida no país.

O projeto de lei foi alterado no Senado e agora inclui um período de transição que dá um tempo à indústria para mudar as suas práticas até se adequar 100% às exigências da nova legislação.

A iniciativa está sendo apoiada pela campanha #BeCrueltyFree Canadá, liderada pelos grupos Humane Society International (HSI), Animal Alliance e também pela marca que não faz testes em animais, a LUSH Cosmetic.

“37 países – incluindo os maiores mercados de beleza do mundo – tomaram medidas para proibir cosméticos cruéis, e já é hora de o Canadá fazer o mesmo”, diz o vice-presidente de Pesquisa e Toxicologia da HSI, Troy Seidle, em entrevista ao portal Plant Based News.

Reprodução | Plant Based News

A senadora Carolyn Stewart Olsen foi quem levou o projeto para dentro do Senado. Em entrevista, ela disse estar satisfeita pela lei, que foi apresentada a princípio em 2015, ter sido endossada por seus colegas agora.

“Eu sinceramente espero que os membros do Parlamento ajam rapidamente para tornar os testes com cosméticos em animais uma coisa do passado”, ela admite. “Chegou a hora de o governo canadense dar um passo à frente e tomar medidas para proibir os testes em animais na indústria de cosméticos, e transportar o Canadá para o século 21”.

Do lado de fora do Senado, o projeto está sendo apoiado pela campanha #BeCrueltyFree Canada, liderada por Humane Society International [HSI], Animal Alliance e LUSH Cosmetic. E estão todos muito esperançosos de que desta vez a medida será aprovada – e o Canadá dará um passo importante e decisivo no que diz respeito ao bem-estar animal.

“Como uma empresa líder livre de crueldade, a LUSH Fresh Handmade Cosmetics apoiou este projeto com entusiasmo e agradecemos ao Senado por tomar a decisão certa. Uma vez aprovada, a Lei de Cosméticos Sem Crueldade estabelecerá o Canadá como líder e permitirá que a indústria de cosméticos prospere e forneça aos consumidores os produtos que eles querem”, disse a porta-voz da LUSH, Tricia Stevens.

Liz White, Diretora da Animal Alliance of Canada, acrescentou: “Pedimos aos membros do Parlamento que escutem seus eleitores, que em sua maioria esmagadora apóia a ação legislativa federal para pôr fim à crueldade dos testes em animais no Canadá.”

“Estamos ansiosos para trabalhar para ver este projeto se tornar lei. Nenhum animal jamais deve sofrer pelo bem da vaidade humana”, ela conclui.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/06/canada-rumo-proibicao-testes-em-animais-cosmeticos/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.