1 – Ouça seu cachorro

Aprenda a ouvir seu cão. Se seu cachorro parece ficar desconfortável conhecendo outro cão, animal ou pessoa, não insista para que ele cumprimente, ou deixe passar a mão. Ele está te falando que não está confortável por alguma razão e você deve respeitá-lo. Força-lo poderá resultar em maiores problemas futuramente.

2 – Seja generoso com seu carinho

A maior parte das pessoas não têm problemas em demonstrarem estar tristes com seus cães, mas acabam esquecendo das coisas boas. Grande erro! Tenha certeza de dar muita atenção ao seu cão quando ele estiver fazendo a coisa certa. Deixe ele saber quando está sendo um bom garoto. Esse é o momento de ser muito generoso dando toda sua atenção e elogios. E é até bom dar aquela exagerada.

3 – Ele realmente gosta disso?

Só porque a embalagem diz “um petisco que todo cão adora” não significa que seu cão irá automaticamente amar. Alguns cães são muito exigentes com o que eles gostam de comer. Petiscos macios e difíceis de mastigar geralmente são mais emocionantes para seu cachorro do que petiscos duros e crocantes. Fique atento!

4 – Diga ao seu cão o que quer que ele faça

Não há nada de errado em dizer “não” ao seu cão, mas você deve dar outras informações a ele. Em vez de dizer “não”, diga a ele o que você quer que ele faça. Cães podem não compreender direito, então se seu cão pular em alguém para dar oi e você disser não, ele pode pular mais alto ou então ele irá pular para a esquerda em vez de para a direita. Uma alternativa melhor seria falar “senta”. Diga a ele exatamente o que você espera dele para evitar confusões.

5 – Seja consistente

Sempre que você está treinando seu cão é importante conseguir o maior número possível de membros da família envolvidos nisso para que vocês possam dizer o mesmo comando. Se você está dizendo “desce” quando seu cão pula no sofá e outra pessoa está dizendo “sai”, enquanto outra pessoa deixa ele ficar lá, como ele irá saber o que você realmente quer? Consistência será a chave do seu sucesso.

6 – Tenha expectativas realistas

Mudar comportamentos leva tempo. Você precisa ter expectativas realistas sobre as mudanças de comportamento do seu cachorro assim como o tempo que irá demorar para ele mudar o que você não gosta. Normalmente alguns comportamentos que são “normais” para cães irão demorar mais tempo para serem mudados, como por exemplo latir, cavar e saltar. Você também precisa considerar por quanto tempo seu cão cometeu o erro. Por exemplo, se você não se importou que seu cão saltava nas pessoas nos últimos sete anos e agora você decidiu que não quer que ele faça mais isso, esse comportamento irá levar muito mais tempo para ser revertido do que se você o ensinasse quando ele era um filhote. Lembre-se que nunca é tarde para mudar comportamentos, apenas alguns irão levar mais tempo que outros.

7 – Não subestime os benefícios de dar alimentos de boa qualidade

Alimente seu cão com uma dieta de alta qualidade com quantidades adequadas de proteína. Se seu cão passa a maior parte do tempo descansando dentro do seu apartamento, não alimente-o com uma ração que tem níveis de proteína ideais para cães que pastoreiam rebanhos o dia todo. O dinheiro que você vai gastar dando a ração certa e de qualidade para seu cão será provavelmente a mesma quantia que você iria gastar com as contas do veterinário depois. Recomendamos que você sempre confira com um veterinário de confiança qual a dieta certa para seu cachorro.

8 – Você tem o que você reforça – não necessariamente o que você quer

Se seu cão demonstra um comportamento que você não gosta, há uma grande possibilidade de ser algo que tenha sido reforçado antes. Um ótimo exemplo é quando seu cão traz para você um brinquedo e late para te convencer a jogá-lo. E você joga o brinquedo. Seu cão acaba de aprender que latir irá fazer que ele consiga o que quer. Você diz “não”, e ele late ainda mais. Nem pense e desistir e jogar o briquedo agora! Por quê? Porque ele irá aprender que a persistência vale a pena. Antes que você perceba, você terá um cão que late e late toda vez que quiser algo. A solução? Ignore o latido ou peça a ele para fazer algo para você (como “senta” por exemplo) antes de jogar o brinquedo.

9 – Suborno x Recompensa

A ideia de usar guloseimas para treinar é muitas vezes sinônimo de suborno. Você deve se lembrar de uma coisa: o comportamento certo que deve gerar a guloseima. E não a guloseima que deve gerar o comportamento.

10 – Liberdade

Deixe seu novo cão ganhar liberdade aos poucos em toda a sua casa. Um erro comum que muitos tutores cometem é dar liberdade muito cedo para seu novo cachorro. Isso pode facilmente levar a acidentes relacionados a destruição de móveis da sua casa. Então, feche portas para quartos vazios e use portas de proteção de bebês para fechar partes da sua casa se necessário. Um dos melhores jeitos de minimizar incidentes é deixar seu cão amarrado a você em casa e usar um caixote grande ou uma área segura para seu cachorro quando não pode ficar supervisionando-o. [Pet Finder]