No próximo domingo (17), a Seleção Brasileira de Futebol inicia a disputa na Copa do Mundo em jogo contra a Suíça. E em período de jogos é comum que seja realizada a soltura de fogos de artificio.

(Foto: Divulgação)

Há quem prefira assistir os jogos em casa para também cuidar dos animais. Esses sim sofrem com os fogos. Veterinários de Macaé, Celso Cerqueira e Sérgio Luiz Miranda, e a consultora de animais, Gerlane Mota de Araújo Benjamim, dão dicas de como proteger seu animal durante a queima de fogos. Segundo eles, assustados com o barulho, muitos cães, fogem de casa.

De acordo com os médicos veterinários de pequenos animais e com a consultora, não só os portões devem ficar fechados, mas também as janelas. “A audição deles é mais sensível que a nossa e, por conta do medo, eles podem até pular as janelas. Então é preciso estar atento”, explicou Gerlane.

O estresse desencadeado pelo barulho dos fogos, em casos mais graves, pode provocar convulsões ou desmaios. “Depende do animal, mas não é incomum casos do tipo, principalmente para os que já têm epilepsia ou problemas no coração. Os animais com esses históricos podem ainda ficar mais agitados e com falta de ar”, afirmou a consultora.

Ainda em função do estresse, os animais podem desencadear episódios de vômito e diarreia. “Em dias de calor é importante estar sempre alerta para os casos de hipertermia (aumento da temperatura) nos que são muito peludos e agitados, porque a temperatura pode subir muito”.

Confira algumas recomendações:

– Deixe os animais em um ambiente tranquilo, como um quarto, com som de televisão e lugares onde possam se esconder.

– Retire os potes de comida, deixando apenas o de água.

– Deixe uma peça de roupa do tutor para que o animalzinho sinta o cheiro e se acalme.

– Cuidado com janelas abertas. Em momentos de pânico, os animais podem se atirar.

– Não deixe os animais presos com correntes e nem no quintal.

– Mantenha a calma. Procure passar uma sensação de tranquilidade e serenidade. Pessoas agitadas e nervosas não ajudam o animal.

– Não administre medicamentos calmantes sem a supervisão de um veterinário.

– Tenha paciência e bom senso. Não exponha o animal a ambientes agitados e barulhentos durante os jogos.

Fonte: Clique Diário

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/06/confira-dicas-de-como-proteger-animais-de-fogos-na-copa-do-mundo/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.