Há muito tempo, cientistas se perguntam o que faz com que os ovos de aves tenham colorações diferentes, indo de tons esverdeados até o marrom avermelhado. De acordo com novo estudo publicado no periódico científico Nature Ecology and Evolution no último dia 28, os matizes desses ovos podem ser influenciados pela temperatura do local onde esses animais vivem.

Segundo os pesquisadores, os ovos botados em regiões mais frias tendem a ser amarronzados, enquanto aqueles produzidos em partes mais quentes do planeta apresentam uma maior diversidade de cores. O trabalho levou em conta a análise de mais de 600 espécies de aves. Os resultados indicaram que, onde há mais luz solar (e, logo, mais calor), os ovos costumam ser mais claros.

Quando são marrons, os ovos absorvem calor com maior facilidade, o que permite que os embriões dentro deles permaneçam aquecidos mesmo em locais frios. Já os esbranquiçados não possuem essa capacidade, mas a abundância de luz solar em lugares quentes compensam essa ausência.

Apesar da importante descoberta, os cientistas afirmam que há muitos outros fatores que podem influenciar a cor dos ovos. Alguns exemplos são a camuflagem contra predadores e algumas propriedades antimicrobióticas que possuem ligação com o tom dos ovos.

Fonte: Veja.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.