Nós sabemos que o seu cãozinho adora mastigar um osso, entretanto, você deve saber que, sim, oferecer esse pequeno agrado ao seu animal de estimação pode causar sérios problemas à sua saúde, podendo inclusive levá-lo à morte.

Quais são os perigos dos ossos?

Quando os ossos são cozidos ou fritos, ocorre uma mudança em sua estrutura e eles podem se quebrar mais facilmente. Assim sendo, aquele pequeno osso do frango pode, sim, representar um grande perigo à saúde do seu cachorro.

E por quê? Com a força da mordida do seu animal de estimação, os ossos podem ser partidos em mínimos pedaços, que apresentam extremidades pontiagudas.

Tais lasquinhas podem causar feridas ou até mesmo perfurações graves no tubo digestivo do cão, além de infecções generalizadas e hemorragias, pois as bactérias presentes no interior do intestino podem ser levadas para a cavidade abdominal. Nesses casos, a intervenção cirúrgica pode ser necessária e, dependendo da gravidade, o cachorro pode vir a falecer.

Os riscos de dar ossos para o seu cão incluem os possíveis danos nos dentes e na parte interna da boca, bloqueio na traqueia, perfuração no trato gastrointestinal e alojamento do intestino, bloqueando o sistema digestivo.

Além dos ossos de galinha, o tutor deve saber que o seu animal de estimação deve ficar longe de costelas de porco e dos palitos de espeto de churrasco. Lembre-se que, durante um churrasco, o seu cão não deve receber qualquer tipo de osso. É importante conversar com todas as visitas sobre isso, para evitar acidentes.

Ao engolir um osso, o seu melhor amigo de quatro patas pode apresentar sintomas como vômitos, sangramento retal, diarreia, constipação e sensibilidade no abdômen. Caso o seu cãozinho apresente qualquer destes sintomas, deve ser levado ao médico veterinário com urgência.

Dar ossos ao cachorro da maneira correta

Os cães gostam de roer ossos e esse é um hábito saudável, já que auxiliam na remoção do tártaro dos dentes do animal. Para evitar qualquer tipo de problema, o tutor deve saber qual osso pode oferecer ao seu animal de estimação.

Os ossos fritos, cozidos ou assados são os que realmente prejudicam a saúde dos cachorros, já que, devido ao calor, tornam-se muito mais rígidos. Alguns veterinários defendem que os ossos crus podem ser oferecidos aos cães de maneira segura, pois não se quebram tão facilmente (porém, o tutor deve saber que, sim, existe a possibilidade) e são ricos em cálcio e fósforo.

O osso recreativo mais recomendado para os cães é o joelho bovino. A dica é evitar ossos longos e duros, como fêmur e outros com tutano. Ao oferecer um osso para o cãozinho, o tutor deve ficar por perto observando a situação.

Fonte: Clube para Cachorros