Basta abrir um pacote de biscoito ou mexer nas panelas que animais domésticos marquem presença. É difícil negar uma guloseima aos animais, mas isso pode provocar sobrepeso e afetar a saúde. A médica veterinária Paula Genuíno aborda a obesidade animal, doença que ocorre por diversos motivos nos amigos de quatro patas, e traz informações relevantes sobre o quanto uma dieta balanceada pode ajudar no tratamento e prevenção dos casos de obesidade.

Foto: Creative Commons

Os animais podem ganhar excesso de peso por diversos fatores, que vão das mudanças metabólicas após a castração ou que surgem com o avanço da idade, predisposição genética de raças específicas como o labrador e o bulldog, dietas não balanceadas, alimento ou petiscos em excesso. A profissional ressalta que a alimentação é um fator determinante para o controle de peso. Para evitar que a obesidade animal ocorra, é necessária uma dieta balanceada, com alimentos de qualidade e exercícios físicos. “É importante oferecer alimentos de qualidade, que atendam as demandas da fase de vida que o animal se encontra (filhote, adulto, sênior), oferecer uma quantidade moderada de petiscos por dia e manter uma rotina que deixe o animal ativo e faça com que ele gaste energia. Alimentos balanceados, fornecidos na quantidade adequada suprem todas as necessidades nutricionais dos animais sem exageros”, afirma Paula Genuíno.

Fornecer um alimento balanceado e respeitar a quantidade diária a ser oferecida é essencial e, a dieta pode variar de acordo com a necessidade de cada indivíduo, podendo ser 100% baseada em ração, ou com um percentual dela com alimentos caseiros ou naturais, ou até integralmente natural, de acordo com o caso e podendo inserir petiscos saudáveis como frutas e legumes crus e cozidos. No caso da prevenção, os tutores podem se basear nas dicas do veterinário do seu animal sobre a quantidade, ou utilizar as informações nas embalagens das rações, que informam a quantidade de acordo com o peso.

Já para casos de obesidade, é necessário um plano de emagrecimento, e um rigoroso cuidado para cumprir o mesmo, não cedendo às chantagens dos animais durante o processo. Para os cães e gatos idosos, é importante observar o tipo de ração específica para eles, que é uma ótima maneira de evitar esse ganho de peso em excesso. Esses alimentos possuem ingredientes que auxiliam na manutenção da massa muscular magra e na queima de gordura corporal, evitando o ganho de peso.

Animais no apartamento: cuidado extra

Para os cães e gatos que vivem em apartamento ou lugares com pouco espaço, é essencial estabelecer uma dieta balanceada e um plano de exercícios diários, envolvendo passeios, caminhadas e brincadeiras que façam com que eles se movimentem. Manter brinquedos em casa, enquanto o animal fica sozinho, também é importante para mantê-los ativos e evitar a obesidade, já que alimentos em excesso e pouco exercício são a fórmula para o desencadeamento de ganho de peso.

Fonte: O Liberal

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2019/01/e-importante-prestar-atencao-ao-peso-de-caes-e-gatos/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.