Estudo realizado por cientistas japoneses afirma que os elefantes possuem um olfato que, provavelmente, é o mais poderoso do reino animal. A investigação científica, publicada no jornal “Genome Research”, afirma que o genoma dos elefantes africanos contém o maior número de genes relativos aos receptores olfativos, cerca de 2 mil, responsáveis por detectar odores no meio ambiente.

Isto significa que os elefantes dispõem de um olfato cinco vezes mais desenvolvido que o dos seres humanos, o dobro que o dos cães e ainda mais forte que recordista anterior do reino animal: o dos ratos. “Aparentemente, o nariz do elefante não é só comprido, também é superior”, afirmou o principal autor do estudo, Yoshihito Niimura, da Universidade de Tóquio.

Não se conhece exatamente como estes genes funcionam, mas é provável que isto tenha permitido aos elefantes sobreviver com o passar dos anos. De fato, a capacidade de sentir permite aos animais encontrar alimentos, parceiros e evitar os predadores.

Para fazer este estudo, os cientistas compararam os aparelhos olfativos dos elefantes com os de outros 13 animais, entre eles cavalos, coelhos, porquinhos-da-índia, bois e chimpanzés. Os primatas e os seres humanos são os que, segundo o estudo, têm menos genes relacionados com o olfato. “Isto poderia ser uma consequência do fato de que dependemos menos do olfato do que (…) da nossa visão”, concluiu Niimura.

Fonte: G1