São vários os estudos que trazem dados sobre o aumento do veganismo no mundo. Seja pelo aumento de adeptos desse estilo de vida no Reino Unido, nos Estados Unidos, e até mesmo no Brasil, ou então pela dieta ser enxergada como uma ameaça por produtores de carne. O crescimento é real.

Reprodução | Plant Based News

Agora a Austrália tem sentido os efeitos: uma grande rede de mercados, a Woolworths, se viu obrigada a colocar mais produtos veganos nas prateleiras das lojas. O aumento da procura por esse tipo de alimento foi tanto que ela não teve outra opção.

“Nós vimos um forte aumento na demanda por produtos veganos no ano passado, e estamos trabalhando para criar mais opções e variedade para os nossos consumidores,” disse um porta-voz da empresa em entrevista ao portal 7 News.

“Nos últimos 12 meses, nós adicionamos dezenas de novos produtos, incluindo queijos, sorvetes e refeições veganas.”

Reprodução | Rota do Canguru

De acordo com relatórios da empresa, o crescimento foi de 10% no período de um ano, e a estimativa é de que essa porcentagem se eleve cada vez mais.
“Tudo indica que essa categoria só vai continuar a crescer e estamos focados em alcançar alta qualidade de produtos convenientes e acessíveis a eles,” completa o porta-voz.

No início deste ano, foi divulgado uma pesquisa feita por empresa de mercado na Austrália que, de fato, registrou um crescimento muito grande do setor de comidas de origem vegetal no país. De acordo com ele, esse setor de mercado foi o 3º com crescimento mais rápido do mundo.

Isso significa que a realidade vivida pela Woolworths não será única, e em breve cada vez mais empresas e estabelecimentos australianos terão que buscar mais alternativas livres de crueldade animal para satisfazer a demanda dos consumidores do país.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/05/empresas-australianas-se-adaptam-demanda-de-produtos-veganos-no-pais/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.