Foto: Getty Images

Restaurantes e lanchonetes podem levar os consumidores a comer menos carne, oferecendo mais opções vegetarianas, de acordo com um estudo realizado sobre as vendas de cafeterias em universidades.

Emma Garnett e seus colegas da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, coletaram dados sobre mais de 94 mil refeições vendidas em três dos refeitórios da universidade em 2017. Quando a proporção de opções sem carne dobrou de uma para duas entre quatro opções, as vendas gerais permaneceram sobre uma constante. Mas as vendas de refeições que continham carne caíram e as vendas de refeições vegetarianas, como “cogumelos selvagens, abóbora assada e risoto de tomate com parmesão”, aumentaram de 40 a 80%.

Os aumentos no jantar à base de vegetais foram maiores entre as pessoas com as menores taxas básicas de consumo de refeições vegetarianas. Os pesquisadores não encontraram evidências de que as maiores vendas de pratos vegetarianos no almoço levassem a menores vendas vegetarianas no jantar.

Outras variáveis que influenciaram as opções de refeições incluíram os preços relativos das opções vegetarianas e não vegetarianas e a temperatura externa.

Os autores sugerem que um aumento nas opções vegetarianas poderia incentivar os consumidores a se afastarem de dietas com carne (em excesso ou totalmente), reduzindo potencialmente as emissões de gases de efeito estufa associadas a alimentos derivados de animais.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2019/10/estudo-revela-que-pessoas-que-comem-carne-optam-por-vegetais-quando-ha-mais-opcoes-no-cardapio/#utm_source=rss&utm_medium=rss.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.