São tempos difíceis para os produtores de leite. Em meio à queda do consumo e consequentemente a dos preços do leite, “eles estão raspando o barril e, para alguns, está provado que é demais”. As informações são de um artigo divulgado pela emissora de TV norte americana WKBN 27.

Reprodução | Plant Based News

A preocupação com os rumos tomados pela indústria – e a incapacidade de se adaptar aos novos hábitos dos consumidores – ficou evidente na fala de uma fazendeira, Betsy Musser, proprietária da Den Be Farm, que descreveu a si mesma como “sem valor” em uma entrevista para um veículo local, sobre a queda dos preços do leite. “Eu digo que somos inúteis. Estamos produzindo mais e mais leite, mas o consumo está caindo”.

De fato, as vendas têm diminuído. Desde 2012, as vendas globais da categoria leiteira caíram em 15%, de acordo com um relatório publicado pela agência de pesquisas Mintel. E os dados também prevêem que a tendência é que esses números continuem seguindo este rumo. Em contrapartida, as vendas de leite de origem vegetal registraram um aumento de 61% no mesmo período. Estima-se que o valor de mercado chegue a R$ 8 bilhões em 2017.

Reprodução | Plant Based News

Um outro relatório da Mintel também previu que as vendas de leite de vaca continuarão a declinar nos próximos dois anos, e a queda é atribuída principalmente a uma crescente conscientização sobre todas as problemáticas que envolvem o consumo do produto por seres humanos, além de todas as denúncias de maus-tratos e agressões em fazendas de laticínios.

Muitas empresas têm se adaptado a este novo hábito de consumo. Marcas novas têm surgido e investido pesado em produção de leite vegetal, e outras, que antes produziam o leite de origem animal, estão aos poucos se tornando produtoras de leites principalmente de oleaginosas. As previsões são de que, até 2024, o mercado vegano valha cerca de R$ 130 bilhões.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/07/fazendeira-lamenta-inutilidade-da-industria-frente-queda-do-consumo-de-leite/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.