Um filhote de baleia jubarte foi avistado por testemunhas oculares enquanto tentava nadar e mergulhar no Oceano Pacífico na cidade de Nuqui, no oeste da Colômbia. A princípio, as pessoas apenas avistaram, maravilhadas, ao saltos do animal.

Em seguida, eles perceberam algo estranho: embora a jubarte parecesse estar se movendo normalmente pelo mar, uma ferida horrível – onde deveria estar a cauda – foi revelada em um de seus mergulhos. A expectativa é de que o pequeno animal não consiga sobreviver por muito tempo, pois seus movimentos ficarão comprometidos e muito sangue será perdido por conta do ferimento grave.

Reprodução | Daily Mail

Especialistas dizem que a causa mais provável do acidente seria uma rede de pesca, que deve ter se prendido com tanta força em torno da baleia que sua circulação foi prejudicada fazendo com que a sua cauda eventualmente tenha sido amputada do resto do corpo.

A imagem da baleia se esforçando para dar saltos e mergulhos mesmo com um ferimento enorme – com certeza, muito doloroso – foi capturada por membros da Fundação Macuaticos, uma organização de conservação marinha, que teme que a baleia não viva por muito tempo.

Reprodução | Daily Mail

“A baleia provavelmente não sobreviverá porque a cauda é essencial para viajar ao redor do mar e é fundamental para mergulhos profundos”, afirma, com pesar, o biólogo Cristian Bermudez em entrevista ao jornal britânico Daily Mail. A diretora da fundação, Natalia Botero, acrescenta: “Procuramos por ela durante uma semana e, quando a encontramos, vimos enormes ferimentos cor de café que pareciam gangrenados”.

Botero diz ainda que a fundação está trabalhando com moradores locais para tentar persuadi-los a mudar as práticas de pesca que ameaçam a vida selvagem marinha. “Essas pessoas têm pescado dessa maneira a vida toda e é assim que elas sobrevivem, por isso devemos encontrar alternativas para elas”, explica.

Reprodução | Daily Mail

O incidente também levou o Programa Marinho da Preservação Internacional da Colômbia a pedir aos pescadores que não abandonem as redes de pesca no mar. “É terrível ver como os grandes mamíferos estão sofrendo por nossas atividades de pesca que não são adequadamente controladas”, diz a diretora Maria Clara Diaz Granado.

As baleias-jubarte (Megaptera novaeangliae) nadam anualmente pela Colômbia em sua migração anual para suas áreas de reprodução no sudeste do Oceano Pacífico.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/08/filhote-de-baleia-perde-cauda-apos-ficar-preso-em-restos-de-rede-de-pesca-abandonada/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.