Um filhote de onça-pintada que foi deixado por um morador de Sorriso (MT) em uma pet shop está sendo submetido a um tratamento de saúde e a um processo de reabilitação no centro veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), no município de Sinop.

O filhote, que é macho e tem entre dois e três meses de vida, está com a saúde estável. “Ela está recebendo tratamento de suporte, já se alimenta sozinha e interage com o ambiente. Além disso, faz soroterapia e tem reagido positivamente, sem estresse”, explicou a médica veterinária Elaine Dione, responsável pelo setor de atendimento a animais silvestres do hospital.

(Foto: UFMT/Reprodução)

Elaine conta que a onça passou por exames na última segunda-feira (3) e que foram coletadas amostras de sangue, fezes e urina. Os veterinários aguardam os resultados. As informações são do portal G1.

“Ela passou por muitos traumas, como o desapego da mãe e o contato com humanos. Chegou na clínica muito debilitada, estressada e com a imunidade baixa, que é fator mais preocupante”, contou a profissional. “Esses felinos aprendem a caçar com a mãe e se separam somente depois de um ano a um ano e meio. A preocupação agora é substituir esse vínculo e fazer ela se adaptar a comportamentos da espécie”, completou.

Atividades e estímulos, propostos pelo hospital em parceria com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), fazem parte do processo de reabilitação da onça, que tem o comportamento monitorado por vídeo e câmeras noturnas. Não há previsão para a soltura do animal na natureza.

“Tem brinquedos e atividades que estimulam o comportamento de uma onça. Não temos clareza nem da origem da mãe. É um processo longo, e logo ela precisará de mais espaço”, disse Elaine.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/09/filhote-de-onca-deixado-em-pet-shop-passa-por-reabilitacao-em-mt/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.