Um filhote de onça-parda de quatro meses de idade, resgatado em estado de desnutrição e sem conseguir andar, está progredindo devido ao tratamento veterinário que tem recebido em Juiz de Fora, no estado de Minas Gerais.

O animal foi encontrado em uma fazenda no município de Mariana pesando pouco mais de três quilos.

(Foto: Reprodução/TV Integração)

O fato do filhote ter sido resgatado sem conseguir andar se deve a várias fraturas nas pernas e patas causadas por falta de cálcio. Após ser salva, o mineral passou a ser suplementado através da alimentação da onça.

O médico veterinário Rômulo Castro, responsável pelo tratamento do animal, suspeita que a mãe da onça tenha sido morta por caçadores. Isso porque as fêmeas da espécie não costumam abandonar os filhotes.

“A onça pode abandonar o filhote em uma situação de fuga, de algum risco muito grande, como é o caso de ser ameaçada por algum caçador”, explicou o especialista. As informações são do portal G1.

Durante 45 dias de tratamento, a onça-parda ganhou peso e, atualmente, pesa aproximadamente seis quilos. Ela não recebeu nenhum nome e o contato com humanos é restrito apenas aos cuidados médicos e à alimentação. Segundo Rômulo, isso é feito para garantir que o filhote não perca as características de animal silvestre, que serão necessárias para ele sobreviver sozinho no momento em que for devolvido à natureza.

Os procedimentos médicos que a onça necessita estão em fase final e, por isso, em breve ela deve ser encaminhada à ONG de mamíferos selvagens Mata Ciliar, no interior de São Paulo, onde será treinada para que possa voltar a viver em liberdade no habitat.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/08/filhote-onca-resgatado-sem-conseguir-andar-recebe-tratamento-mg/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.