Depois de ter testemunhado o assassinato de sua mãe, o filhote de urso chamado Leo, recém nascido, foi sequestrado por um homem e criado como animal doméstico. Este homem carregava Leo pelas ruas da Armênia, arrastando-o por todos os lados por uma coleira.

Reprodução | One Green Planet

Não fosse por testemunhas que avistaram o abuso e reportaram a uma equipe de resgate, a International Animal Rescue (IAR), ele estaria passando pelos mesmos maus-tratos até os dias atuais.

Quando receberam a denúncia, os protetores da IAR foram até o local para resgatar o animal e levaram-no a um santuário na própria Armênia. Lá ele encontrou segurança e também acesso a atendimento veterinário, algo que ele precisava muito.

Reprodução | One Green Planet

Desde então, Leo tem levado uma vida completamente diferente. Por ter crescido sem a mãe, tarefas como ensiná-lo a encontrar comida ou a caçar são adotadas pelos cuidadores do local.

Ninguém sabe dizer ao certo por quantos tipos de maus-tratos e quanto traumas o ursinho passou, a única coisa garantida é que, agora, ele está em segurança e tem recebido todo o amor possível no santuário.

O intuito é que as experiências mais banais, como subir em árvores, esticar as pernas, rolar pelo chão ou até mesmo cheirar, desconfiado, uma flor colorida, ajudem-no a, futuramente, ser capaz de encarar a vida selvagem, já que ele retornará à natureza e ao seu habitat natural assim que estiver um pouco mais velho.

Reprodução | One Green Planet

A história de Leo é triste e parece absurda, mas é também muito comum. Essa é a mesma realidade vivida por inúmeros animais selvagens ao redor do mundo todos os dias.

Infelizmente, Leo não poderá viver a vida ao lado de sua família, e nem poderá voltar atrás para resgatar todos os momentos que deveria ter vivido em liberdade. Mas a IAR terá o prazer de poder garantir que a sua vida seja muito diferente daqui para frente – e que os seus filhotinhos possam viver a vida que lhe foi brutalmente roubada.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/06/filhote-de-urso-feliz-em-santuario/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.