Pela primeira vez as formigas mais rápidas do mundo, as formigas prateadas do Saara, foram filmadas por dois cientistas da Universidade de Ulm, na Alemanha. Graças ao registro, produzido em 2015 no deserto tunisiano, os pesquisadores Harald Wolf e Sarah Pfeffer puderam constatar que os insetos alcançavam uma velocidade recorde de 0,855 m/s, ou seja, 108 vezes sua própria longitude corporal por segundo. Essas e outras descobertas foram publicadas em um estudo inédito nesta quinta-feira.

Os cientistas ainda descobriram que um movimento sincronizado das patas permite que esses animais, da espécie Cataglyphis bombycinas, cheguem nessa velocidade. O segredo está no tamanho das patas, 20% menores do que as patas de suas primas das salinas tunisianas, as Cataglyphis fortis.

O truque está na técnica que adotam: as patas pequenas (medindo entre 4,3 e 6,8 mm) podem ser agitadas a velocidades incríveis e executar até 47 passos por segundo. Formiga na Tunísia é a mais rápida do mundo: voando baixo

Se necessário, essas formigas passam da corrida ao galope, erguendo simultaneamente no ar as seis patas e repousando-as por apenas 7 milissegundos. Tudo em um movimento perfeitamente sincronizado. Com isso, elas conseguem não afundar na areia fofa.

Os pesquisadores também descobriram que as formigas são mais rápidas quando as temperaturas estão muito elevadas. Com termômetros mais amenos, a 10ºC, no laboratório, seu desempenhou caiu a 0,057 m/s. As formigas prateadas do Saara já eram famosas pela capacidade de buscar comida caminhando em dunas com areia escaldante a temperaturas de até 60ºC.

Fonte: Extra.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.