Foto: Coalition to End Wildlife Trafficking Online/WWF

Foto: Coalition to End Wildlife Trafficking Online/WWF

O aniversário de um ano (6 de março) da Coalizão pelo Fim do Tráfico da Vida Selvagem Online, apelidada apenas de “Coalizão”, foi comemorado na China esta semana durante um evento com o tema “Protegendo a Vida Selvagem com a Tecnologia”. A Coalizão é uma parceria inovadora de algumas das principais empresas online e de tecnologia do mundo, formada em março de 2018 e unidas com ajuda da TRAFFIC, WWF e IFAW.

Um total de 32 empresas de internet da China e de outros países participaram do evento ao lado de representantes do governo chinês e autoridades mundiais no assunto, incluindo o secretário geral do CITES1, a delegação da União Europeia, embaixadas do Reino Unido e EUA, GIZ, universidades e ONGs além dos representantes dos departamentos chineses de Administração Nacional de Florestas e Pastagens (NFGA), Combate ao Contrabando da Administração Geral de Alfândega (GACC), da Agência Nacional de Polícia Florestal e dos gabinetes da Comissão Central de Assuntos do Ciberespaço, e Supervisão do Mercado e de Pesca.

O evento foi uma oportunidade para avaliar o desempenho e os impactos alcançados pela Coalizão até o momento. Os participantes também discutiram como as empresas globais de comércio eletrônico, tecnologia e mídias sociais efetivamente previnem e combatem o comércio de animais selvagens em seus canais.

Enquanto isso, outras oito empresas de internet se juntaram ao grupo no compromisso de reduzir o comércio de vida selvagem em suas plataformas, implementando planos de ação individuais.

Crimes contra a vida selvagem figuram entre os crimes organizados internacionais mais sérios, perigosos e prejudiciais, assim como o tráfico humano, tráfico de drogas e venda ilegal de armas.

Nos últimos anos, o comércio de animais selvagens migrou gradualmente dos mercados offline para as plataformas online, facilitando as transações clandestinas. A internet permitiu o comércio rápido, conveniente e anônimo da vida selvagem, criando desafios consideráveis para empresas de comércio eletrônico, plataformas de mídia social e agências responsáveis pela aplicação da lei.

Com o objetivo da Coalizão de reduzir em 80% o comércio online da vida selvagem até 2020, as empresas associadas ao grupo têm auxiliado ativamente na aplicação da lei, explorado novas tecnologias para detectar e eliminar informações comerciais ligadas a esse tipo de crime e participado da coordenação mecanismos entre as agências envolvidas. Aumentar a conscientização sobre a importância da conservação da vida selvagem, do consumo sustentável e da rejeição de produtos oriundos desse comércio também é um componente crucial.

As experiências foram compartilhadas por membros novos e antigos. O Sina Weibo, como novo membro, apresentou o conteúdo “Como proteger a vida selvagem pelas mídias sociais” – uma abordagem inovadora que envolve o uso de plataformas online para reduzir a demanda por produtos de marfim entre os consumidores chineses, destacando a vantagem que as mídias sociais possuem em aumentar a conscientização pública e mudar o comportamento do consumidor.

Durante este evento, a TRAFFIC apresentou as principais descobertas do recém publicado estudo “Tendências do Cibercrime da Vida Selvagem na China: Resultados do Monitoramento Online 2017-2018”, que indica que o número médio mensal de novos anúncios de produtos da vida selvagem diminuiu 73% em comparação com 2012-2016.

Essas descobertas fornecem referências importantes para entender a atual natureza do cibercrime envolvendo a vida selvagem na China e ajudam a melhorar a capacidade das empresas de internet de combater o cibercrime da vida selvagem. Além disso, a TRAFFIC, juntamente com o WWF e o IFAW, divulgou o Plano de Ação Global contra o Cybercrime da Vida Selvagem, que fornece orientação sistemática para o trabalho futuro dos membros.

Steven Broad, diretor executivo da TRAFFIC International afirma que a Coalizão tem o poder de facilitar de forma sólida que empresas associadas ao grupo a cumpram a lei do comércio eletrônico, incluindo o fortalecimento de sua gestão de vendedores e usuários.

“A TRAFFIC fornecerá conhecimentos e recursos para ajudar a facilitar a coalizão com os parceiros WWF e IFAW, apoiando membros atuais e potenciais, o governo, o público e demais ONGs envolvidas, nosso objetivo comum é a conservação e proteção da biodiversidade”, conclui ele.

Leia mais em: https://clubedosanimais.com.br/wp-content/uploads/2019/03/gigantes-da-internet-se-unem-para-proteger-a-vida-selvagem-anda.br/2019/03/gigantes-da-internet-se-unem-para-proteger-a-vida-selvagem/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.