Foto: Adobe

Mais de 185 mil pessoas assinaram uma petição pedindo ao governo do Reino Unido a proibição dos fogos de artifício.

Quando as petições enviadas ao Parlamento e ao Governo do Reino Unido atingem 100 mil assinaturas, elas são consideradas para debate no Parlamento. Espera-se que a data do debate seja anunciada amanhã.

A petição, lançada por Elizabeth Jayne Harden, ganhou apoio nas mídias sociais depois que várias mortes de animais foram relatadas como resultado de fogos de artifício.

“Morreu de susto”

Uma mulher revelou em um post no Facebook que seu filhote de 18 semanas, Molly, morreu de um ataque cardíaco neste fim de semana:

“Por favor, pense nos animais. Molly morreu de pavor causado por fogos de artifício. Ainda estamos tentando entender o que aconteceu. Estamos temendo os fogos de artifício novamente esta noite”.

Susan Paterson, de South Yorkshire, escreveu: “Devido a enorme quantidade de fogos de artifício com fortes estrondos ao redor de Wombwell e Darfield na noite passada, perdemos um jovem terrier que teve um ataque cardíaco”.

Um post público no grupo PAW – Ajudando Cães em Necessidade no Facebook detalhou como uma gata de 12 anos “passou a noite toda tremendo atrás do sofá” antes de morrer. Os usuários da rede compartilharam suas experiências com animais domésticos que morriam de ataques cardíacos como resultado dos barulhos altos e luzes brilhantes.

“É hora de parar com isso”

A petição diz: “A cada ano, mais e mais pessoas, animais e animais selvagens se machucam por causa dos fogos de artifício. Está na hora de algo ser feito para impedir isso. Existem grupos especializados em fogos de artifício são organizados o suficiente para que possamos desfrutar dos fogos de artifício com segurança, sem a venda deles ao público em geral”.

“O barulho dos fogos de artifício causa uma grande quantidade de medo, estresse e ansiedade em animais selvagens. Fogos de artifício também podem causar danos ambientais por meio de incêndios e pela liberação de produtos químicos venenosos e fumaça carregada de partículas, o que não é apenas inalado pela vida selvagem, mas contamina o ambiente natural”.

“Na Inglaterra, no ano passado, 4.436 pessoas compareceram ao Accident & Emergency Department ou A&E (Departamento de Emergências e Acidentes) em rezão de uma lesão causada por fogo de artifício – mais que o dobro dos 2.141 em 2009/10. Cerca de 40% dos cães do Reino Unido estão assustados com fogos de artifício”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2019/11/governo-e-pressionado-a-proibir-fogos-de-artificio-apos-animais-morrerem-de-ataque-do-coracao/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.