A cadelinha Harper | Foto: Erin O'Donnell

A cadelinha Harper | Foto: Erin O’Donnell

Desde que foi adotada do abrigo North Shore Animal League em março de 2017, a cadela Harper tem sido totalmente dedicada e amorosa a sua mãe, Erin O´Donnell, mas a cachorrinha apresenta nervosismo extremo diante de situações novas e leva tempo para se acostumar com pessoas desconhecidas.

“Ela é um amor, mas fica realmente muito ansiosa quando há estranhos ao seu redor”, disse O’Donnell ao site The Dodo.

No sábado, O’Donnell estava se apresentando com a Brooklyn Irish Dance Company (Companhia de Dança Irlandesa do Brooklin) em Manhattan e deixou Harper no bairro com amigos e aos cuidados de um passeador de cachorros de confiança.

Harper e seu passeador estavam dando uma volta na rua quando um táxi ultrapassou um semáforo vermelho de forma imprudente e acertou a ambos, o passeador e Harper.

Ambos estavam bem e só sofreram ferimentos leves, mas a pobre cachorrinha ficou tão assustada e abalada com a situação que disparou em uma corrida desabalada em velocidade – até chegar ao East River e saltar diretamente no rio.

Ainda em pânico, Harper nadou com determinação e ferocidade, inicialmente os espectadores da cena pensaram que ela era apenas um cachorro com um tutor por perto ou nadando ao seu lado, mas logo perceberam que não era o caso.

“Eu estava no Brooklyn Barge (barco restaurante flutuante que fica no rio) comemorando meu dia de folga quando vimos um cachorro nadando no meio do rio”, escreveu Gabe Castellanos em um post no Instagram. “O dia estava quente e todos nós achamos que um bom mergulho poderia ser uma boa ideia”.

Depois de certificarmo-nos que não havia ninguém nadando ao lado do cão, presumimos que o tutor estivesse em terra, vigiando atentamente o animal, até que um homem correu pelo o lado norte da ponte com uma voz de pânico dizendo que o cachorro, Harper, havia fugido.

Foi nessa hora que todos começaram a notar que Harper estava perdendo velocidade. O rio estava incrivelmente frio, e com a quantidade de energia que ela estava consumindo em seu estado de pânico, era provável que a cachorrinha não fosse capaz de se manter à tona por muito mais tempo.

Este fato se formou nitidamente na mente de Castellanos, e ele imediatamente soube que tinha que fazer algo sobre isso e não deixá-la morrer.

Castellanos é graduado pelo SUNY Maritime College e possui grande conhecimento em habilidades de sobrevivência em água – e por isso decidiu que precisava agir.

“Como não havia sinal de que ela tentasse nadar de volta à praia, sabia que algo precisava ser feito rapidamente”, disse Castellanos ao The Dodo. “Eu procurava por qualquer tipo de dispositivo flutuante para usar se eu pulasse, mas depois de algum tempo procurando percebi que havia um colete salva-vidas, então eu peguei.”

A essa altura, uma multidão de cerca de 300 pessoas reunira-se, preocupada com Harper e seu bem-estar, e assim que todos perceberam o que Castellanos estava prestes a fazer, todos eles começaram a aplaudir.

Harper no rio | Foto: Erin O'Donnell

Harper no rio | Foto: Erin O’Donnell

Lorenzo Fonda, cineasta e artista, estava no Brooklyn Barge também quando de repente percebeu o que estava acontecendo, e rapidamente começou a registrar toda a cena.

Sabendo que a água estava fria e em condições abaixo do ideal para um mergulho, Castellanos planejou rapidamente algumas ações com as pessoas ao seu redor enquanto se preparava para pular na água. Ele tirou a roupa de baixo, subiu nos trilhos laterais do barco e depois se abaixou o mais próximo possível da água antes de se soltar e mergulhar.

“Houve um grande aplauso quando entrei na água”, disse Castellanos. “Depois disso, eu não estava mais focado nas multidões e nos arredores, mas concentrado na minha respiração e em nadar até Harper. As multidões ficaram mudas durante a minha natação. Tenho certeza de que eles ainda estavam torcendo, mas não consegui ouvir nada além da água. ”

Harper ainda estava nadando em ritmo constante, incansavelmente e Castellanos teve que se esforçar para alcançá-la. Assim que percebeu que alguém estava nadando em sua direção, ela entrou ainda mais em pânico e tentou o máximo que pôde nadar para longe dele.

Castellanos era persistente, e apesar de Harper ter lutado e atacado um pouco de medo quando ele finalmente chegou a ela, ele permaneceu calmo e determinado e finalmente conseguiu segurá-la.

Aplausos e vivas irromperam de todos os lados quando Castellanos finalmente segurou Harper nos braços, e os dois rapidamente voltaram para a praia. Ambos estavam exaustos e precisavam de cuidados médicos para se certificar de que tudo estava bem, mas, felizmente, ambos estavam completamente saudáveis, e agora estão se recuperando em suas respectivas casas.

O’Donnell estava no meio de uma performance quando tudo isso ocorreu, e só mais tarde descobriu sobre a aventura de Harper no rio e sobre o homem que salvou sua vida.

Harper de botas ortopédicas | Foto: Erin O'Donnell

Harper de botas ortopédicas | Foto: Erin O’Donnell

“Suas patas estão feridas, então ela vai precisar de botas especiais por algumas semanas, mas tirando isso ela está de ótimo humor”, disse O’Donnell. “É definitivamente tão reconfortante ver as respostas positivas de pessoas no Brooklyn Barge e nas mídias sociais expressando sua simpatia por Harper e elogiando Gabe, que definitivamente salvou o dia.”

Como um espectador inocente naquele dia, Castellanos não precisava fazer nada para ajudar. Ele poderia ter apenas sentado e assistido deixando alguém lidar com isso, mas em vez disso ele deu um passo adiante e acabou salvando a vida de Harper, fazendo de si mesmo um verdadeiro herói.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2019/05/homem-pula-de-barco-em-rio-gelado-para-salvar-cachorra-que-se-afogava/#utm_source=rss&utm_medium=rss.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.