Os primeiros gatos de Aoshima, uma pacata ilha no sul do Japão, foram trazidos para cá para lidar com os ratos que infestavam barcos pesqueiros.

A estratégia funcionou. Hoje, não há nem sinal dos ratos – mas agora são os gatos que estão por toda parte.

Mais de 120 destes felinos habitam a ilha. O número de animais é seis vezes maior do que o de seus 22 habitantes humanos.

Isso rendeu a Aoshima o apelido de “Ilha dos Gatos” e a transformou em uma atração turística, apesar de ali não haver hotéis, lojas ou restaurantes.

Sem predadores naturais, os animais vagam livremente pelas ruas e vivem em construções abandonadas, como esta escola.

Eles são alimentados por alguns dos moradores e por visitantes ou comem o que encontram pela frente.

Numa tentativa de controlar a crescente população de gatos, as autoridades iniciaram um programa de castração dos felinos.

Mas, até o momento, apenas cerca de dez animais passaram pelo procedimento.

Fonte: BBC Brasil

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.

DEIXE UMA RESPOSTA