Uma funcionária completa o quadro de pessoas que preparam a comida, além de Ong e Angélica. (foto: Marina Pacheco)

Na Maracaju, um contêiner verde chama atenção e, de cara, se nota que trata-se de um restaurante diferente, pelo estilo e, claro, pelo cheirinho gostoso. O Trevo Veggie serve comidas vegetarianos e veganas, das mais tradicionais às diferentonas, visto que as donas do empreendimento saíram da Malásia, o país de origem, e vieram para o Brasil, em 1998.

Ong Chieh e Angelica Chieh estão trabalhando pela primeira vez com um negócio relacionado à comida, mas dizem que não é difícil porque elas são vegetarianas desde que nasceram. “Em nosso país é assim. Muitos dos pratos precisamos fazer adaptações de ingredientes, mas outros estão do jeito que é servido na Malásia”.

Mas para além das receitas diferentes, tem opções bem abrasileiradas e americanizadas, como hambúrgueres, frango xadrez, sushi e batata frita. Os pães indianos, chamados de roti, saem a partir de R$ 12,90 e os salgados custam em média R$ 3,00, dentre eles, destaque para o pão chinês, feito no vapor, e para o currypuff, um pastel feito com batata, proteína de soja e curry.

O restaurante, que abriu nesta segunda-feira, serve yakisoba e a yakimeshi todos os dias, assim como as porções de guioza, sushi e rolinho primavera. Mas durante a semana, os pratos feitos, são divididos de acordo com o dia da semana.

Na segunda-feira, elas trazem o Mee Rebus, um macarrão com molho de abóbora, batata doce e tomate, ovo cozido, tempura de legumes, pepino e broto de feijão, além de tofu frito.

Prato Nasi Lemak, original da Malásia, arroz cozido com leite de coco, legumes e proteína de soja com tempero curry, batata palha, amendoim e pepino. (Foto: divulgação)

Na terça-feira servem o tradiconal arroz com frango xadrez vegetariano. Na quarta, é a vez do Mee Gareng, um macarrão refogado de origem indiana. Na quinta, tem o Satay Rice, um arroz com espetinho veg, molho feito de amendoim e gergelim, com salada.

Na sexta o menu oferece o Macarrão Cantonês, uma massa frita, com molho cozido de legumes, shitake e tofu, e finalmente no sábado o Nasi Lemak, original da Malásia, arroz cozido com leite de coco, legumes e proteína de soja com tempero curry, batata palha, amendoim e pepino. O preço é o mesmo, R$ 13,90.

O ambiente tem mesinhas dispostas no andar em que fica o contêiner e em cima dele. “Depois do meio dia dá pra sentar lá numa boa”, brinca Ong. Além das mesas, é possível comer na bancada do restaurante e observar as meninas cozinhando.

O restaurante funciona de segunda a sexta, das 7h às 16h e nos sábados das 7h às 14h. O trevo Veggie fica na rua Maracaju, 400.

Fonte: Campo Grande News

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/05/imigrantes-da-malasia-abrem-restaurante-vegetariano-e-vegano/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.