O governo da Inglaterra quer garantir o fornecimento de pelo menos uma opção de comida vegana todos os dias, em todas as instituições do setor público.

Muitos hospitais, escolas, universidades, conselhos e prisões não oferecem comida vegana, então os adeptos do país frequentemente sofrem com falta de opções.

A sociedade está alvejando políticos com uma petição pedindo que esta legislação seja posta em prática. Se 100 mil pessoas assinarem a petição, ela será considerada para debate no Parlamento.

“Mais pessoas estão decidindo adotar o estilo, com o número no Reino Unido dobrando duas vezes em quatro anos”, diz a petição.

“As opções baseadas em plantas em todos os menus diários do governo e dos serviços públicos protegem os direitos dos veganos e reconhecem os benefícios dos alimentos à base de plantas para a nossa saúde, o meio ambiente e os animais”.

Ativistas da The Vegan Society dizem que há “potencial para a Inglaterra se tornar o primeiro país da Europa a consagrar o direito à boa qualidade, a preços acessíveis e à base de plantas na lei”.

Opções veganas poderão ser implantadas em instituições públicas na Inglaterra (Foto: Pixabay)

“O governo é responsável por garantir que nosso setor público forneça alimentos veganos no Reino Unido e a legislação proposta ajudaria a cumprir essa obrigação”, disse Louise Davies, chefe de campanhas, políticas e pesquisas da The Vegan Society, em um comunicado.

“Falta provisão para os adeptos ao estilo de vida no setor público, com pacientes hospitalizados e crianças em idade escolar muitas vezes passando fome”.

“Esperamos que os veganos e não-veganos concordem com a importância de nossa petição e se juntem a nós para instar as instituições a fornecerem comida adequada saudável e ecologicamente correta”.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/09/inglaterra-pode-estabelecer-opcoes-de-comida-vegana-em-instituicoes-publicas/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.