Um mercado de animais nos Emirados Árabes está tingindo coelhos e tratando-os como mercadorias para venda como presentes de Páscoa. Segundo dados do The Petition Site, uma investigação revelou que 80% dos coelhos comprados por ocasião desta data são posteriormente abandonados nas ruas.

O Dr. Jaworski, veterinário da clínica local Advanced Pet Care, foi até o mercado para ver os animais tingidos e disse que isso é “completamente inaceitável”. Ele afirmou que os animais estavam com sarna em seus olhos, orelhas e entre as patas, como resultado do contato com a tinta.

Daniella, fundadora da ONG Helping Hands for Small Paws, disse que a foto revela “uma série de horrores”, includindo o potencial tóxico da coloração, a provável desidratação dos animais, questões de higiene e o confinamento em gaiolas que podem causar fraturas nas pernas e exposição ao calor.

O mercado, que se chama Sharjah Bird and Animal Market, usou esse artifício em 2011, em pintinhos. Recentemente, um vídeo começou a circular pela Internet mostrando um caso de estabelecimento que realizava essa prática, conforme publicado pela ANDA.

O feriado da Páscoa, que é quando tais casos vêm à tona, é um momento propício para nos manifestarmos contra empresas que cometem tal crueldade. Assine a petição para dizer ao mercado Sharjah que pare de tingir animais e de vendê-los como objetos.

Nota da Redação: Infelizmente a prática não é exclusiva desse mercado, e sim algo que se vê em todas as partes do mundo. Se vender animais já é uma violação brutal dos seus direitos, tingi-los só faz expor os mesmos a mais riscos e consiste em uma aberração. Isso precisa acabar.

Via: Anda.jor.br

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.