Um vídeo em câmera lenta capturou o exato momento em que uma valente mergulhadora puxa um anzol da boca de um dos tubarões mais perigosos do mundo, o tubarão galha branca oceânico, em Palm Beach, na Flórida – uma praia nos EUA. A mergulhadora e bióloga marinha Leigh Cobb acredita que sua intervenção pode ter ajudado a manter vivo o tubarão.

Todos os sentidos do tubarão estão na frente do seu rosto e foi usando esse conhecimento que Cobb foi capaz de salvá-lo. Ela disse que, ao colocar a mão no nariz do animal, ele ficou momentaneamente hipnotizado. “O gancho estava impedindo-o de comer, então acho que provavelmente salvei a sua vida,” conta a mergulhadora em entrevista ao jornal Daily Mail.

Reprodução | Express.uk

“Geralmente essa é uma espécie bastante nervosa, mas acho que este tubarão percebeu que eu não era um predador”, ela completa. Mas na realidade, o que mais chamou a atenção de Cobb – e que tornou a manobra particularmente notável – é que, além de perigosos (a espécie foi descrita por Jacques Cousteau, um renomado oceanógrafo, como “o mais perigoso de todos os tubarões”), os tubarões galha branca oceânicos são tímidos e não gostam de contato humano.

Na maior parte das vezes, os ataques não são registrados porque ocorrem não em áreas costeiras, mas em pessoas à deriva em mar aberto – particularmente após naufrágios e acidentes com aeronaves. Apesar dos tubarões serem em grande parte animais solitários, eles se agruparam rapidamente se uma oportunidade de uma refeição aparece.

Cobb faz viagens de barco da Flórida até as Bahamas abertas ao público – uma rota que leva cerca de 50 horas – apenas para apresentar ao mundo tubarões muito diferentes dos que são mostrados em filmes como o clássico “Tubarão”.

“Eles percebem depois de vir em uma de nossas viagens o quão maravilhosos esses animais realmente são e eles também veem em primeira mão como os tubarões são importantes para o ecossistema. Todos acham que as árvores são importantes para o ecossistema, mas 70% do oxigênio do mundo vem do mar”, ela completa.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/07/mergulhadora-salva-vida-de-tubarao-ao-corajosamente-retirar-um-anzol-da-boca-do-animal/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.