Proprietários de imóveis de Hollywood estão cada vez mais aderindo uma decoração ética, de origem vegana, em suas residências.

Trazendo compaixão a seus estilos de vida, as pessoas preocupadas com o bem-estar animal e com a sustentabilidade, e podem entender que as escolhas éticas se estendem além da mesa de jantar e em outras escolhas de vida.

Segundo o Hollywood Reporter, “uma verdadeira casa vegana”, ou a casa de quem quer evitar a crueldade contra animais, “não contém produtos animais ou materiais testados em animais, incluindo lã e seda”. Isso significa que não há sofá de couro, nem lã, nem cobertores, lençóis de seda e edredom de plumas.

Sarah Barnard, uma designer de interiores premiada com sede em Los Angeles, especializada em design ecológico, observa que sua clientela de Hollywood está cada vez mais solicitando decoração de casa vegana devido a preocupações com o bem-estar animal.

A ética por trás das escolhas de móveis também é notada pela designer de interiores do Studio Hus, Tatum Kendrick, que diz: “Depois de vir para Los Angeles há sete anos, notei uma mudança significativa na conscientização e preocupação com os direitos animais e saúde global”.

Trabalhando no desenvolvimento de uma linha para lançar no próximo ano, recentemente completou uma residência LA totalmente vegana para o baixista Tony Kanal, do No Doubt, e para o restaurante vegano de Silver Lake, o Little Pine.

Tendência acessível

Não são apenas grandes nomes de celebridades que fazem da decoração vegana uma indústria crescente. Os avanços na fabricação de produtos estão ampliando as possibilidades de móveis veganos.

O mercado de couro vegano está definido para valer US $ 85 bilhões até 2025. O couro sem animais está sendo criado a partir de folhas de abacaxi, maçã e até mesmo de kombucha SCOBY.

Kendrick também observa que “há desenvolvimentos empolgantes no uso de bactérias e fungos naturais para produzir couros falsos”.

Alternativas para materiais que usam animais em sua composição estão cada vez mais sendo utilizadas (Foto: Live Kindly)

Os designs de interiores sem crueldade parecem ser tão esteticamente agradáveis ​​quanto suas alternativas baseadas em animais. A designer de interiores humanitária Deborah DiMare, da DiMare Design, afirma que todos os clientes que ela introduziu em couro sintético tiveram preferência por ele.

Consequentemente, DiMare, cujo livro “Vegan Interiors” deve ser lançado em 2 de novembro, falou sobre como os seres humanos não precisam mais de produtos animais:

“Quando descobri o termo ‘couro de cachorro’ foi um momento crucial”, explicou ela. “Recusei-me a continuar projetando espaços com produtos baseados em animais”. Por outro lado, a DiMare está empolgada com o futuro da decoração sustentável da casa. “A corrida continua e é fascinante”, diz ela.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/11/moradores-de-hollywood-estao-optando-por-design-de-interiores-vegano/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.