Enquanto pendurava roupa para secar em seu quintal, a moradora do Condado de Wake, no estado da Carolina do Norte nos EUA, Jessica Clayborn, ouviu pequenos gritos vindos do mato. Foi então que ela decidiu seguir o som, e entrar no pântano lamacento, até avistar um cachorrinho abandonado em uma área de terra seca.

Reprodução | The Dodo

De acordo com o portal britânico The Dodo, o cachorro agora chamado Nash, estava amarrado a uma árvore, lutando contra uma corda que não apenas o prendia, mas também cortava seu pescoço. Clayborn afirmou que não havia como voltar atrás, e entrou na lama até os joelhos. Com um canivete, cortou a corda.

Embora não estivesse claro por quanto tempo o filhote estivera no pântano, seu pescoço continha uma ferida profunda da corda, e insetos cobriam sua pele e orelhas, possivelmente causando danos ao seu canal auditivo. Algumas queimaduras químicas nas orelhas e na cauda do animal são indícios do tipo de passado ele precisou encarar até chegar naquela situação.

Reprodução | The Dodo

Além disso, Clayborn podia afirmar que alguém deveria ter colocado o animal naquela situação, já que “n21ão há como ele ter conseguido atravessar a lama por conta própria e acabado se emaranhado em torno de uma árvore como essa”, disse Clayborn à SPCA do condado de Wake. “Eu mal consegui atravessar a lama”.

Se ela não tivesse ouvido os gritos, o filhote poderia ter sido vítima dos coiotes selvagens e linces que perambulam pela área. “Ele provavelmente teria sido o lanche de alguém”, Clayborn acrescentou.

Reprodução | The Dodo

Reprodução | The Dodo

Depois de resgatar o animal, ela prontamente voltou para casa e deu banho em Nash, tomando cuidado porque sabia que ele estava muito fraco e não aguentaria muita pressão. Em seguida, ela o encaminhou à organização em defesa dos animais SPCA do Condado de Wake que transferiu Nash, estimado em dois meses de idade, para o Care First Animal Hospital. Lá ele recebeu antibióticos e tratamento para suas feridas.

Em pouco mais de uma semana, o cachorrinho deu passos incríveis rumo à recuperação e está terminando o processo de cura em um lar adotivo. “Sua família adotiva diz que ele foi tímido quando chegou pela primeira vez na semana passada, mas começou a relaxar e florescer”, disse Tara Lynn, porta-voz da SPCA, ao The Dodo. “Em geral, eles dizem que ele é bastante maduro.”

Reprodução | The Dodo

Embora Nash pareça feliz de correr e brincar com seus dois novos amigos, sua família adotiva percebeu que seu passado pode ter deixado uma marca duradoura no jovem cão. Devido à falta de resposta de Nash ao som, seus cuidadores temem que ele seja surdo, embora não esteja claro o que poderia tê-lo causado. Mas mesmo a perda auditiva não impedirá o filhote determinado de encontrar um lar permanente.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/09/mulher-encontra-caozinho-surdo-amarrado-arvore-em-pantano-nos-eua/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.