As dietas Low Carb são baseadas no baixo consumo de carboidratos e aumento de proteínas, como carnes e ovos. (Foto: Pixabay)

Uma pesquisa, publicada na revista The Lancet Public Health, concluiu que tanto o consumo exagerado quanto a restrição de carboidratos está associada a um aumento de mortalidade. Essa alimentação vem se tornando popular com a ascensão de dietas Low Carb, como a Paleo e a Keto, também chamada de cetogênica.

Foram analisadas, na pesquisa, informações de mais de 15 mil americanos, com idades entre 45 e 64 anos, durante 25 anos. Os pesquisadores investigaram as ligações entre o percentual de energia gerado por carboidratos e mortalidade. Eles também examinaram outros estudos a respeito de dietas, dos quais participaram 432 mil pessoas.

Os indivíduos com consumo moderado de carboidratos, entre 50 e 55% das calorias diárias, mostraram um índice menor de mortalidade quando comparados àqueles que seguiam dietas restritas, com menos de 40% de carboidrato ao dia. Dietas com excesso de carboidrato, 70% ou mais, também apresentaram riscos à saúde.

Cuidado na substituição

A origem dos alimentos usados na substituição também se mostrou importante para a o número de mortes. Os resultados demonstram que o número de mortes aumentou quando os carboidratos foram substituídos por proteína animal, como porco, gado e frango. No entanto, quando a substituição foi feita por alimentos de origem vegetal, como vegetais, nozes e pães integrais, o número de mortes é menor.

A professora Nita Forouhi, epidemiologista da Universidade de Cambridge, explicou em uma entrevista ao jornal The Independent que as dietas atuais são baseadas em estudos de perda de peso ou controle de diabetes em curto prazo. No entanto, a professora defende que é imprescindível considerar os riscos da alimentação restrita também a longo prazo, como fez o estudo.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/08/nova-pesquisa-aponta-que-dietas-low-carb-apresentam-riscos-saude/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.