Por David Arioch

Roy (à direita) não vive em uma casa de repouso, mas se tornou popular em Staffordshire por realizar campanhas por mais refeições veganas em instituições que cuidam de idosos (Fotos: Apetito/Lancashire Post)

De acordo com a organização Vegetarian for Life (VFL), que oferece assistência a veganos e vegetarianos idosos no Reino Unido, o número de veganos e vegetarianos quase triplicou em casas de repouso nos últimos cinco anos – ultrapassando os sete mil.

Segundo Amanda Woodvine, da VFL, é ótimo que mais pessoas estejam escolhendo um estilo de vida vegano, mas isso mostra também que há muito trabalho a ser feito para garantir que haja opções adequadas de refeições e lanches para veganos em casas de repouso do Reino Unido.

“Pode ser assustador para a equipe de catering em casas de repouso planejar refeições se apenas um morador for vegano. Mas a VFL tem uma grande quantidade de recursos disponíveis para facilitar o máximo possível”, diz Amanda.

E acrescenta: “Há receitas em nosso site para refeições cotidianas e também para ocasiões especiais, como aniversários e churrascos. Também oferecemos oficinas de culinária com nossa equipe de chefs itinerantes.” O trabalho é voltado prioritariamente ao público idoso.

VFL parabeniza vegano de 98 anos

No ano passado, a Vegetarian for Life parabenizou o vegano Roy Burdin pelo seu aniversário de 98 anos. Ele se tornou vegano há mais de 30 anos e atribui a sua longevidade a uma alimentação simples e baseada em vegetais – principalmente um bom homus. Roy nunca comeu carne, mas só abdicou completamente do consumo de qualquer alimento ou produto de origem animal quando chegou aos 60 anos e aderiu ao veganismo.

A realidade da agricultura animal e industrial é a razão por trás do corte de todos os produtos de origem animal. “Eu estava bem nos meus 60 anos quando me tornei vegano. [Tornar-se vegano] era considerado um passo bastante avançado e muitas pessoas que eram [ovolacto]vegetarianas não conseguiam ver o sentido de abandonar os laticínios e assim por diante”, explica.

Roy não vive em uma casa de repouso, mas se tornou popular em Staffordshire por realizar campanhas para que as instituições que cuidam de idosos ofereçam refeições veganas.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2019/05/numero-de-veganos-e-vegetarianos-em-casas-de-repouso-quase-triplica-no-reino-unido/#utm_source=rss&utm_medium=rss.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.