Se o frio tem castigado quem tem uma casa para morar, agasalhos, cobertores e uma cama quentinha, imaginem então pelo que estão passando os moradores de rua e os animais abandonados.

Mas o que me causa indignação é que todos nós temos essa consciência. Já ouvi tanta gente dizendo “tenho pena dos moradores de rua” “coitadinhos dos animaizinhos que não tem um abrigo neste frio”. Escuto, aceno com a cabeça concordando, mas logo penso quanta hipocrisia! Se você tem essa consciência, porque não procura meios para tentar ajudar?

Pouquíssimas pessoas tem algum tipo de atitude pró ativa no intuído de fazer a sua parte para contribuir de alguma forma e aliviar o sofrimento do outro. Não precisamos nos juntar em dezenas ou centenas para começar a mudar o cenário a nossa volta, a mudança começa a um palmo do nosso nariz.

Tire aquele cobertor velho que você nem usa mais e doe para quem precisa. Faça a sua campanha do agasalho, movimente-se, seja a mudança que o mundo precisa. Não se conforme em saber que pessoas e animais estão congelando lá fora por culpa de uma maquina falida e pela frieza dos corações que simplesmente não fazem nada para mudar esse cenário de horror e abandono.

Não adianta se emocionar com a atitude dos outros! Chorar e achar incrível o que algumas pessoas sensatas fazem praticando aquilo que deveria ser o óbvio, não te torna uma pessoa melhor.

Enquanto você lê esse artigo algumas pessoas estão tentando mudar o mundo, faça a sua parte.

Fonte: O Taboaense

Via: Anda.jor.br