Além de saber como avaliar os diversos sinais vitais de seu animal e como eles influenciam em sua saúde, você também precisa saber dimensionar a gravidade de qualquer problema. Isso é particularmente importante quando existem vários danos.

Este processo é conhecido como triagem: prioriza situações e danos no corpo segundo a gravidade, fazendo com que você use os primeiros socorros, antes de tudo, nos riscos mais graves,  para salvar a vida do seu animal. Somente depois disso você cuidará dos outros problemas.

Antes de qualquer coisa, certifique-se de que o lugar onde está é seguro, tanto pra você quanto para seu animal. Não fará bem para nenhum dos dois se você realizar os primeiros socorros no meio de um prédio em chamas ou de uma estrada movimentada.

Depois que estiverem em um lugar seguro, verifique os sinais vitais de seu animal, para determinar o próximo passo: ele está respondendo à sua voz? A cor de sua gengiva ou o tempo de seu preenchimento capilar indicam choque?

Como regra geral, os danos internos ou do organismo como um todo, como choque ou intoxicação, têm precedência sobre danos externos, como cortes ou pata quebrada.

Embora logicamente, seja sério e doloroso um globo ocular fora da órbita ou uma queimadura, eles não são, necessariamente, uma ameaça de vida e podem ser cuidados depois que os danos mais graves tenham sido tratados. Por exemplo, pouco importa uma boca queimada por que seu cachorro mastigou um fio elétrico, se ele tiver parado de respirar por casa do choque.

Nunca esqueça: quando se trata do bem estar do seu animal, as melhores matérias do mundo sobre primeiros socorros não substituirá o conhecimento de um veterinário. Portanto, não tente economizar dinheiro ou preocupação medicando seu animal em casa. Ele merece mais de você.