Um post no Instagram de Odell Beckham Jr., da estrela da NFL, que brincou com alguns animais silvestres, foi visto mais de 1,6 milhão de vezes na noite da última terça-feira.

Foto: Instagram

A PETA foi um dos expectadores que viram o receptor Pro Bowl do New York Giants jogando com um chimpanzé e acariciando alguns felinos.

O grupo criticou o post de Beckham em 6 de janeiro. Seu tweet sobre Beckham “jogando futebol com animais selvagens” não foi dirigido ao astro mas sim ao safári da Carolina do Sul que forneceu os animais do vídeo.

A PETA twittou que o Myrtle Beach Safari “explorou” os animais para “acrobacias publicitárias baratas que são cruéis e incrivelmente perigosas”.

Foto: Instagram

Em um comunicado mais longo divulgado em seu site, a PETA disse que os animais foram ” descartados na estrada como adereços por zoológicos desavergonhados” e também chamou o Myrtle Beach Safari de “desprezível”.

Ele pediu que “todos – incluindo Beckham, que certamente não quer causar danos- evitem instalações cruéis que exploram animais”.

A PETA também afirmou que Myrtle Beach Safari “tem um longo registro de violar a lei federal.”

O diretor do safári, Doc Antle, contestou essa afirmação.

“Este não é um zoológico de quintal. Este é um lugar maravilhoso realmente magnífico”, disse Antle, de acordo com a WFAN. Antle disse também que o Myrtle Beach Safari foi investigado, mas não foi citado por nenhuma violação federal , informou a WFAN.

Mais de 130 animais selvagens, incluindo 60 grandes felinos, lobos, macacos e um elefante africano vivem no Myrtle Beach Safari, de acordo com o site da empresa, que oferece vários pacotes para os visitantes interagirem com animais, variando de US $ 299 a US $ 5.000.

O Myrtle Beach Safari foi criticado por outro grupo de direitos animais.

Em janeiro de 2018, In Defense of Animals classificou o safari como um dos 10 piores zoológicos de elefantes, informou o The State.

O safári foi considerado o sexto pior zoológico pelo tratamento do Bubbles, um elefante africano que “vive sem a companhia de outros elefantes desde 1984”.

Nesse caso, Antle também rejeitou as críticas, dizendo que Bubbles vive “comigo e com minha família”, e acrescentou que o safári “está em conformidade com todos os regulamentos do USDA”, informou o Estado.

Ter um atleta de alto perfil como Beckham interagindo com os animais do safári ajuda a conscientizar e a obter verbas para ajudar os animais na natureza, disse Antle, de acordo com a WFAN. Ele acrescentou: “Myrtle Beach Safari doa milhões de dólares para a conservação de grandes primatas.”

Esta não é a primeira vez que a PETA usa o futebol de alto perfil para enviar uma mensagem. O grupo, recentemente, pediu o fim do uso de mascotes ao vivo nos esportes.

Foto: PETA

Declaração da PETA

“Esses animais sensíveis e muito maltratados pertencem a suas famílias na natureza e não são para serem usados como adereços por jardins zoológicos desavergonhados de beira da estrada. Temos certeza de que Odell Beckham Jr. não fazia ideia de que o imenso safári onde esse jovem chimpanzé é mantido tem um longo histórico de violar a lei federal e usa grandes macacos e filhotes de felinos em acrobacias publicitárias baratas como essa. Esses encontros são incrivelmente perigosos, e a PETA pede a todos – incluindo Beckham, que certamente não querem outro ferimento – que evitem instalações cruéis que exploram animais.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2019/01/odell-beckham-jr-estrela-da-nfl-e-criticados-apos-postar-video-brincando-com-animais-selvagens/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.