Animais estão sendo explorados no circo São Geraldo em uma atividade chamada de “touradas” em Itabaianinha (SE). A fundadora da ONG Amigo Fiel, Gláucia Martins e o advogado animalista Emanuel Matias tentaram contato com a Polícia Militar para realizar a denúncia, pois além de averiguar o flagrante de maus-tratos, no estado de Sergipe existe a Lei 8.366/17, que no artigo 20 proíbe a prática.

Maus-tratos: bois são puxados pelo rabo (Foto: Reprodução / YouTube)

Em um vídeo, é possível ver os animais visivelmente estressados correndo em um espaço cercado e sendo puxados pelo rabo.

A PM através do 190 não atendeu as solicitações. Foram mais de 45 ligações sem êxito. Nenhuma viatura foi até o circo averiguar a situação. A Secretaria de Meio Ambiente de Itabaianinha também foi acionada.

Foi também confeccionado boletim de ocorrência policial. O dono do circo teria sido ouvido pelos policiais e afirmado que tinham poucos animais sob a responsabilidade dele, sendo cerca de dois cavalos e um jegue trazidos de fazendas vizinhas.

No entanto, apesar de supostamente ter prestado depoimento, o homem continuou a anunciar as touradas, mesmo havendo lei estadual que proíbe que animais sejam explorados em circos.

Na tentativa de impedir o evento, que está marcado para este sábado (22), o advogado Emanuel Matias se dirigiu até o plantão judiciário de Sergipe para acionar a promotoria.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/09/ong-denuncia-circo-por-maus-tratos-animais/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.