Divulgação

A atriz americana Pamela Anderson e o político ecologista francês Yannick Jadot foram enjaulados durante uma ação de ativismo em Paris, na França, para denunciar a crueldade imposta aos animais explorados em granjas.

“Vivo na França há pouco tempo, mas a defesa dos animais me afeta onde quer que esteja”, afirmou Pamela. “Viver trancado em uma jaula só é possível por alguns minutos por dia, mas estes animais vivem assim a vida toda. É desumano. Não compreendo como os humanos podem ser tão cruéis”, acrescentou. As informações são do Estado de Minas.

Durante a ação, a atriz segurou um cartaz com a frase “mais de 300 milhões de animais são criados em jaulas a cada ano na Europa” numa tentativa de despertar compaixão em quem passava pelo local.

Diretora da iniciativa CIWF (Compaixão no Mundo das Fazendas, em tradução livre), Léopoldine Charbonneaux está em busca de assinaturas para um abaixo-assinado contra o sofrimento animal. “Precisamos de um milhão de assinaturas em um ano em sete estados membros”, disse.

A campanha é apoiada por mais de 230 ONGs, incluindo a Fundação Brigitte Bardot e a Sociedade Protetora dos Animais. Caso o abaixo-assinado alcance um milhão de assinaturas, a proposta será debatida pela Comissão Europeia.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/10/pamela-anderson-e-yannick-jadot-sao-enjaulados-para-denunciar-crueldade-animais-de-granjas/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.