“Infelizmente, a realidade dos animais que transitam próximos às estradas brasileiras é bastante preocupante” (Acervo: Aquele Mato)

Um projeto de lei federal quer exigir que concessionárias de rodovias resgatem e forneçam assistência veterinária de urgência aos animais atropelados nas estradas de suas responsabilidades.

“O atendimento deve ser prestado por profissionais da medicina veterinária devidamente habilitados nos conselhos regionais”, explica o deputado Célio Studart, autor da proposta.

O Projeto de Lei 5735/2019, protocolado na Câmara no último dia 29, também prevê fiscalização e monitoramento das áreas com maiores índices de atropelamento de animais, além de cobrar melhor sinalização e iluminação, assim como promoção de campanhas, eventos e palestras com o tema educação ambiental.

“Infelizmente, a realidade dos animais que transitam próximos às estradas brasileiras é bastante preocupante”, frisa o deputado. Vale lembrar que, segundo o atropelômetro do Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE), 15 animais silvestres foram mortos por segundo no Brasil em 2018 – somando um total de 475 milhões.

Os maiores índices de atropelamentos se concentram em rodovias federais de pista simples. A região Sudeste responde pelo maior número de mortes de animais por atropelamento, seguida pelas regiões Sul, Nordeste e Centro-Oeste.

Cerca de 430 milhões de vítimas são animais de pequeno porte. Os de médio porte correspondem a 40 milhões e os de grande porte a cinco milhões, segundo o CBEE.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2019/11/pl-exige-que-concessionarias-resgatem-animais-atropelados/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.