Parecia mais um dia comum de aula na Forest High School, escola da cidade de Ocala, na Flórida (EUA). Até que o professor de agricultura de uma das turmas, Dewie Brewton, pediu para que seus alunos colocassem dois guaxinins, presos em gaiolas de arame, dentro de uma lata de lixo cheia de água.

De acordo com Brewton, os guaxinins haviam comido as galinhas que a turma estava criando dentro da própria escola e, por isso, deveriam ser severamente punidos. E matá-los de forma cruel e covarde, em sua concepção, era a única forma possível de castigo. 

Reprodução | One Green Planet

Um dos alunos, assustado e indignado com a situação, ignorou os pedidos do professor e gravou toda a cena sem que Brewton soubesse. Assim que chegou em casa, mostrou o vídeo para sua mãe.

“Quando os guaxinins tentavam subir em busca de ar, as hastes de metal pressionavam eles para baixo, e quando eles enfim conseguiam tirar a cabeça para fora da água, eles jogavam água da mangueira para afogá-los,” ela descreveu em entrevista à emissora de rádio local.  

Kevin Christian, porta-voz do distrito escolar do Condado de Marion, em entrevista a portal de notícias americano, alegou que “recebeu declarações de que o professor afogou múltiplos animais em frente aos alunos, e com a participação deles, porque os animais eram empecilhos ao programa de agricultura da escola”. A princípio, parecia que não tinham muita intenção de tomar alguma providência.

Com oficiais de justiça investigando o caso, a escola se viu sem alternativa, a não ser afastar o professor do cargo – ao menos até que tudo fosse resolvido. Devido a pressões, o distrito escolar admitiu, em nota, que “mesmo que os oficiais digam que o professor não cometeu nenhum ato ilegal, suas ações perante os alunos foram sem dúvida questionáveis.”

Nota da redação: nenhum animal merece ser assassinado dessa maneira, independentemente do que ele tenha feito. A atitude do professor, além de cruel com os animais, é também absurda com os alunos, que possivelmente ficaram traumatizados ao serem forçados a cometer tais atos. Alguém capaz disso não deveria estar apto a lecionar em uma escola, ainda mais uma matéria como agricultura. Assim como o garoto, que gravou e denunciou o professor, sempre que virmos algum tipo de animal sendo vítima de maus-tratos ou exploração, devemos reportar às autoridades.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/05/professor-obriga-alunos-a-afogar-guaxinins-em-escola-dos-eua/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.