Reduzir o consumo mundial de carne e laticínios, melhorar as práticas agrícolas e diminuir as taxas de desmatamento foram propostas como soluções para combater o aumento das temperaturas mundiais pela ONU.

As informações fazem parte de um rascunho obtido pela agência de notícias Reuters – mas que não deveria ser publicado até outubro deste ano. De acordo com o jornal The Guardian, o “relatório alerta sobre a necessidade urgente de reduzir o aquecimento global”, já que a expectativa é de que o crescimento do aquecimento global deve ser de 1,5ºC.

Reprodução | LIVEKINDLY

O cientista do clima e diretor do Climate Analytics, Bill Hare, disse que os impactos da mudança climática aumentam consideravelmente em temperaturas acima de 1,5°C. Hare destacou ainda que “há grandes diferenças entre 1,5 e 2 graus de aquecimento em ambos os sistemas natural e humano”.

“Dois graus de aquecimento e os recifes tropicais basicamente não têm chance – 1,5 graus, eles têm uma pequena a modesta chance de sobrevivência”, ele explica. “Há uma gama de comentários que sai do relatório que fornece uma narrativa para que possamos agir mais do que nunca.”

Reprodução | LIVEKINDLY

Uma das coisas mais preocupantes revelada pelo relatório é que mesmo as iniciativas recentes como o Acordo de Paris, em que quase 200 países se comprometeram a melhorar a gestão climática, não serão suficientes para brecar o aquecimento global.

“Isso significa dizer não aos combustíveis fósseis e defender a proteção da floresta e do oceano com decisões que provam que eles entendem a urgência. Significa reduzir o consumo de carne e produtos lácteos e mudar a maneira como produzimos nossa comida”, disse Jennifer Morgan, diretora executiva do Greenpeace International.

Reprodução | LIVEKINDLY

O atual sistema alimentar tem um impacto prejudicial significativo no planeta. A pecuária, em particular, é responsável por mais emissões de gases de efeito estufa do que todo o transporte mundial combinado. A pecuária também é uma das principais causas de perda de água, de desmatamento e de uso da terra. E é a principal causa de extinção de espécies, de zonas mortas nos oceanos, de poluição da água e de destruição de habitats.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/06/reducao-carne-laticinios-solucao-aquecimento-global/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.