Ecologistas continuam soando o alarme a respeito da situação das espécies que correm o risco de desaparecer ao redor do mundo. Além disso, um dos mais raros mamíferos da América do Norte e uma das espécies de canídeos mais ameaçadas no mundo, está desaparecendo gradualmente com bem menos alarde.

A história desse animal é contada em Ressurgimento do Lobo-Vermelho, um filme que explora diferentes aspectos relacionados à luta permanente para impedir que os lobos-vermelhos desapareçam dos Estados unidos para sempre… outra vez.

Antigamente, esses lobos vagavam por vastas extensões do sudeste, mas foram praticamente eliminados nos anos 60 por perda de habitat e programas de controle de predadores. Em 1973, eles foram protegidos pelo Ato Das Espécies em Extinção (Endangered Species Act) e os lobos-vermelhos que ainda restavam foram posteriormente capturados. Em 1980, eles foram oficialmente declarados extintos na vida selvagem.

Sete anos depois, os lobos-vermelhos, que eram uma parte do sistema de reprodução em cativeiro, foram soltos no Refúgio de Vida Selvagem Nacional do Rio Jacaré na Carolina do Norte (Estados Unidos) – o único estado onde eles existem atualmente. Desde então, seu alcance expandiu para incluir 1.7 milhões de acres, cobrindo cinco condados na área nordeste do estado. Os números parecem bons, mas os lobos continuam na luta para conseguir voltar.

Em 2006, havia 130 lobos-vermelhos. Porém, apesar dos reforços na recuperação, a contagem da população mais recente desta última semana feita pela organização norte-americana Auxílio aos Peixes e Vida Selvagem (FWS – U.S. Fish and Wildlife Service), mostra que os números têm caído pela metade desde 2012. Restam atualmente um mínimo de 50 lobos-vermelhos na vida selvagem.

O Ressurgimento do Lobo-Vermelho, que mostra fazendeiros, biólogos, peritos jurídicos, oficiais responsáveis pela vida selvagem e ecologistas adentram os aspectos que impediram que o número de lobos crescesse – variando da intolerância aos predadores à pressão política em encerrar o programa de recuperação.

No último ano, a própria Comissão de Recursos para a Vida Selvagem do estado aprovou resoluções solicitando à FWS que declarasse os lobos-vermelhos como extintos, finalizasse o programa de reintrodução e retirasse os lobos que estavam em propriedades privadas.

A FWS, por sua vez, decepcionou. De acordo com o Instituto de Bem-Estar Animal, nos últimos dois anos, a organização “eliminou o posto de coordenador de recuperação do programa, parou de reintroduzir os lobos-vermelhos na área de recuperação até que fosse feita uma revisão do programa, parou de esterilizar e remover coiotes (que hibridizam com lobos-vermelhos), e entregou permissões para fazendeiros matarem lobos-vermelhos.”

Apesar desse retrocesso, o filme realça o fato que esses lobos não estão sem seus defensores. A mensagem é clara sobre como os lobos-vermelhos são preciosos e como é importante garantir que eles permaneçam no seu lugar de direito na natureza.

“Eu espero que alguém assista a esse filme e: valorize a dedicação e o trabalho que tantas pessoas enfrentam por essa espécie norte-americana em extinção; reconheça a beleza e a necessidade de nossos espaços selvagens; e, mais importante, veja como é precioso o inocente lobo-vermelho para o nosso ecossistema, nosso patrimônio e nossa integridade”, disse Susannah Smith, a produtora executiva do filme.

Tomara que esse filme mude mais corações e mentes a respeito da presença de lobos-vermelhos e incentive mais pessoas a contribuir com esforços contínuos de recuperação. Por enquanto, já foram feitos estudos via pesquisas de marketing locais na Carolina do Norte que mostram esse filme já fazendo a diferença.

Entretanto, espera-se que a FWS se pronuncie a respeito do futuro do programa de recuperação ainda este ano, dando a ele uma importância maior do que nunca por falar em nome deles.

O Ressurgimento do Lobo-Vermelho estreou no dia 22 de fevereiro, na Instituição Científica de Carnegie em Washington. Foi seguida de um painel de discussão com especialistas e o diretor do filme, Roshan Patel. Para mais informações sobre o filme e as próximas exibições, ou para organizar uma exibição na sua área, confira o Ressurgimento do Lobo-Vermelho e mostre sua ajuda no Facebook, Twitter e Instagram.

Por favor, assine e compartilhe a petição que pede aos oficiais da vida selvagem da Carolina do Norte e à FWS a não abandonar os esforços de recuperação.

Via: Anda.jor.br

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.