Foto: Pixabay

No mês passado, o deputado federal Célio Studart (PV-CE) protocolou um projeto de lei que prevê a proibição da utilização de penas e plumas de origem animal para a produção de fantasias e alegorias no Brasil, o que inclui o Carnaval.

A justificativa é que como as aves são sencientes, ou seja, têm capacidade de experimentar dor, frio, fome, sede e medo, se torna inadmissível ser conivente com esse tipo de prática simplesmente para a confecção de adereços para fantasias.

“Ainda mais quando existem opções sintéticas de produção exclusivamente industrial, sem utilizar animais, o que pode evitar com que sejam submetidos a essa crueldade. É possível manter a alegria carnavalesca de maneira mais ética, sem maltratar os animais”, justifica Célio Studart.

O projeto de lei 1097/2019 defende a cobrança de multa de R$ 5 mil a R$ 2 milhões para quem utilizar penas ou plumas de animais. Quem concorda com a proposta, pode apoiar a iniciativa acessando o site da Câmara dos Deputados e seguindo alguns procedimentos.

Primeiro, digite PL 1097/2019 na barra de busca e depois clique no número do projeto. Então é só clicar no quadro à direita “O que você acha disso?” e confirmar o apoio. É um processo simples e rápido. Você também pode clicar na opção “compartilhar essa enquete” para motivar mais pessoas a apoiarem o PL.

Leia mais em: https://clubedosanimais.com.br/wp-content/uploads/2019/03/saiba-como-apoiar-o-projeto-que-proibe-uso-de-penas-e-plumas-de-animais-no-carnaval-anda.br/2019/03/saiba-como-apoiar-o-projeto-que-proibe-uso-de-penas-e-plumas-de-animais-no-carnaval/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.