Animais são nossos melhores amigos. Tem cachorro que só falta falar. Eles não julgam, não mentem, não fazem nada intencionalmente para nos machucar. É, tudo bem, de vez em quando eles comem o último rolo de papel higiênico ou fazem xixi no sofá.

Mas o amor de um cachorro é inegável, e a gente tem certeza disso quando tranca eles na cozinha ou no quarto se aprontaram e, ao abrir a porta, eles vem com o mesmo amor cego e babão de sempre.

Mas e se seu cachorro pudesse falar? O que ele diria de você? Ou melhor, o que ele diria para você? Segundo Sophie Collins, no livro Cachorros Falam – Entenda a Linguagem Corporal dos Cães, os sinais dos bichinhos são entendidos e interpretados por especialistas há anos, mas os tutores de animais sabem muito pouco sobre isso.

Cãezinhos também latem de formas diferentes dependendo do que estão sentindo. Os latidos variam em volume, tonalidade (grave ou agudo), duração, número de repetições e frequência. Confira abaixo formas de interpretar os sinais que seu bicho passa para você:

Latidos

Quando um cachorro quer alguma coisa do tutor, como comer, passear, brincar, chamar atenção, ele geralmente late com intervalos um pouco longos (de mais ou menos 10 segundos).

As orelhas também dão sinais importantes sobre o humor do animal. Se ele latir em intervalos curtinhos e com as orelhas para trás, ele está alarmado. Seja porque ouviu um barulho estranho, sentiu o cheiro de um animal, enfim, ele não está confortável (e você deveria olhar em volta também, afinal o olfato e audição deles são bem melhores do que os nossos).

Se ele quiser algo de você, e você estiver longe ou sem prestar atenção nele, o animal pode passar de latidos com intervalos longos para latidos agudos e uivadas pequenas, não de dor, mas para chamar atenção. E, acredite, ele não costuma parar até ser atendido.

Latidos sequenciais, intercalando com rosnados, geralmente com dentes à mostra e orelhas para trás ou apontando para cima costumam significar que ele está defendendo seu território, alimento ou família.

Rosnados

Nem sempre quando um cachorro rosna, ele está agressivo ou bravo. Geralmente rosnados significam alertas. Se os dentinhos estão escondidos, ele está ficando irritado e perdendo a paciência.

Mas se os dentes estiverem aparentes e se ele olhar fixamente para você, está no limite da paciência e vai atacar (muitas vezes o ataque, caso ele não esteja se sentindo ameaçado, não é morder, mas pular para cima da pessoa e latir perto dela. O tutor pode confundir isso com agressão e bater no cão, gerando uma situação de ameaça e fazendo o animal atacar).

Rosnado com chorinho significa que ele está se sentindo ameaçado e inseguro. Quer dizer que ele já apanhou, sabe que vai apanhar em breve, ou que vai ser atacado pelo tutor ou por outro cachorro.

Outros sons

Uivos geralmente significam reclamações, pode ser carência, resmungo, queixa. Seja de dor, de abandono, de preocupação. Sim, os cachorros também se preocupam, especialmente quando seus tutores não estão por perto. Mas uivos longos e altos costumam ser usados para se comunicar com outros cachorros, e até com cadelas no cio.

Ganidos (gemidas) são como os gritos humanos. De dor, susto ou medo.

Suspiros, diferente das pessoas, não costumam ser de tristeza ou depressão, mas de prazer ao deitar e relaxar quando estão cansados.

Lambidas

Os beijinhos dos cachorros têm significados múltiplos. Diferente dos gatos, os cachorros não usam a língua para se limpar, então se um cãozinho está lambendo as patas com muita freneticidade, ele costuma estar estressado ou tenso.

Já quando ele dá os famosos beijinhos e tenta acertar sua boca, além dele estar louco para demonstrar afeto, é um sinal de apaziguamento e submissão, já que ele não sente nem um tipo de perigo ficando vulnerável tão perto de seu rosto.

Cauda

O rabinho abanando nem sempre quer dizer que ele está feliz e contente. Quando o balanço do rabo mexe a bundinha junto, aí sim, ele não cabe em si de felicidade.

Cauda empinada e balançando devagarinho costuma querer dizer que ele está interessado, seja em você, nas suas mãos (à procura de comida ou presentinhos, como biscoitinhos) ou no que você está carregando.

Cauda entre as pernas é sinal de muito medo, submissão ou quando ele comeu seu sapato e sabe que você descobriu e vai brigar com ele – risos.

Outras demonstrações físicas

Um sinal de que seu cachorro fica totalmente à vontade com você ou em casa é quando ele fica de barriga para cima, especialmente se ele dorme assim. Mas, se ele deita como um tapetinho, com a barriga para o chão e patinhas espalhadas, ele está com calor, talvez seja uma boa hora para checar se ele tem água.

Cutucar com o focinho costuma ser para chamar atenção, para passear ou ganhar carinho. Se você não atender, ele vai pular no seu colo ou começar o tal latido espaçado.

Morder o calcanhar ou as mãos geralmente são brincadeiras, quer te levar a algum lugar ou não quer que você vá embora. Mordiscar é tipo fazer carinho na linguagem canina. Já que eles não têm mãos, eles mordiscam e roçam o corpo contra o nosso, deitando ou sentando no colo.

Sabe quando o cachorrinho monta na sua perna e deixa todo mundo meio desconfortável e constrangido? Calma, ele não necessariamente quer expressar um desejo sexual. Se ele não estiver no cio, geralmente é um sinal de liderança. Ele quer dizer que ele manda ali.

Esse é legal prestar atenção, se seu animal fica com a bundinha levantada, frente abaixada e cabeça baixa, ele quer brincar, não te atacar. É um convite. Infelizmente muita gente confunde com posição de ataque e briga com o cachorro, criando um ritual de punição e fazendo-o associar brincadeiras com apanhar.

Dica especial: se você quer punir seu cachorro, seja porque ele fez xixi no lugar errado ou comeu algo que não devia, não use as mãos nem outro objeto duro, use jornal. Enrole um jornal num rolo e bata nele poucas vezes e sem força. Por ser papel, não dói. Mas o barulho assusta e ele aprende a lição sem ter que passar pelo trauma da dor, que pode mexer psicologicamente com o cachorro.

Fonte: Baldovi`s Fashion

Comentários

  1. Victor, bem legal o seu post. A parte que fala do "montar na perna" das pessoas como sinal de liderança foi algo que nunca tinha visto em outro lugar e vai ser legal para os meus pais entenderemos melhor o que esta acontecendo quando faço isso. Estou contanto um pouco das minhas histórias no http://www.borisbulldog.com.br – Se puder passar por lá vai ser legal. Porque a partir de agora, passarei sempre por aqui. Valeu – Boris, o Amigão