Deixar brinquedos com os cães enquanto estão sozinhos é importante. Mas para escolher os brinquedos certos para esse momento é muito importante tomar certos cuidados. E por isso é preciso avaliar a resistência dos brinquedos, principalmente para quem tem peludos destruidores.

Se seu peludo é destruidor e você acha que é impossível encontrar brinquedos para deixar sozinhos com ele. Não desista, nesse artigo vamos te ajudar a escolher os brinquedos ideais. E você saberá como agir para não ter problemas.

Avalie a resistência na embalagem

Na embalagem e descrição dos brinquedos existe uma recomendação da resistência do produto. Brinquedos com marcação vermelha costumam ser os mais resistentes. Os que tem “powerful chewers” escrito na embalagem são feitos para cães com mordida poderosa.

escolher os brinquedos

Os brinquedos de nylon também costumam ser mais resistentes. Para escolher os brinquedos certos para entreter seu cão você pode optar por ossos de nylon e o famoso Kong. Que deixa seu cão ocupado enquanto tenta retirar petiscos de dentro.

Avalie a resistência com seu cão

Antes de retirar da embalagem, dar o brinquedo ao seu cão e sair. Vale a pena dar o brinquedo e observar. Assim você vai avaliar se aquele brinquedo realmente é resistente para que ele fique sozinho com ele.

O que você deve observar é se o brinquedo solta partículas. Principalmente para os cães que costumam comer os pedacinhos que saem do brinquedo. Então é legal você dar o brinquedo e deixa-lo brincar, mas ficar observando.

brinquedo que limpa os dentes

Para escolher os brinquedos certos, se o cão conseguir arrancar pedaços dele, então é melhor guardar para brincar apenas sob a sua supervisão. Mesmo que seu cão não costume comer pedaços de brinquedos na sua frente, é melhor não arriscar.

Aproveite para conferir nosso artigo sobre como incluir cães em casamentos

Escolher os brinquedos do tamanho certo

Outra ótima dica é escolher os brinquedos do tamanho certo para seu cão. Entenda que mesmo que pareça carinhoso dar um brinquedo grande a um cão pequeno. Isso pode prejudicar seu cão que pode se machucar.

cão com brinquedo de escovação

 

Escolher um brinquedo pequeno para um cão grande, muitas vezes na tentativa de economizar, também está errado. Seu peludo pode engasgar com o brinquedo. Então escolha o que melhor se encaixa no tamanho da boca e no peso do seu cão.

O que evitar

Brinquedos que soltam peças, ursinhos de pelúcia, cordas. Tudo isso apenas sob sua supervisão. Mesmo que o cãozinho não seja de engolir coisas ou seja um cão mais tranquilo. É bom evitar coisas que ele possa engolir ou se machucar.

Aproveite para conferir nosso artigo sobre o perigo da humanização de cães

Afinal o cãozinho está sozinho e pode querer aprontar para passar o tédio. Também vale a pena retirar do alcance dele tudo que ele possa engolir, destruir e engolir ou se machucar.

filhote brincando

Afinal, nós sabemos que uma almofada ou um abajur não é brinquedo. Mas para um cão entediado, qualquer coisa pode ser uma distração. E ele não vai adivinhar que pode se machucar com alguma dessas coisas.

Separe os brinquedos

Se você só comprar brinquedos resistentes e deixar todos com o cão 24h por dia, não vai dar certo. Ele logo vai se entediar com os brinquedos, e é muito provável que não brinque com ele quando você sair.

Aproveite para conferir também nosso artigo sobre como descobrir problemas cedo observando o xixi do seu cão

Tenha brinquedos resistentes para deixar com seu cão apenas quando você sair. Assim ele de fato vai se entreter e se divertir quando estiver sozinho. E tenha outros brinquedos também resistentes para ficar com ele enquanto você está em casa. Assim ele também pode brincar sozinho mesmo com você em casa fazendo outras coisas.

escolher os brinquedos

Também tenha os brinquedos que só podem ser dados sob sua supervisão. Esses podem ser menos resistentes, mas o ideal é que também não soltem partículas e que sejam do tamanho certo para o cão.

 

Fonte Oficial: https://webcachorros.com.br/saiba-como-escolher-os-brinquedos/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.