Geralmente, em acidentes, os animais primeiro sofrem parada respiratória; seu coração pode continuar batendo por um tempo, mesmo depois de cessada a respiração.

Inicie a respiração de salvamento imediatamente, mas esteja preparado para continuá-la no carro, a caminho do hospital veterinário. Não é raro que um cão ou um gato seja salvo depois de seu dono ter respirado para ele durante meia hora ou mais.

Um animal que esteja muito frio pode respirar muito mais devagar do que o normal, portanto, certifique-se de que ele realmente parou de respirar muito mais devagar do que o normal, portanto, certifique-se de que ele realmente parou de respirar. Se ele não estiver respirando, suas gengivas se tornarão azuis pela falta de oxigênio.

1. Deite um cachorro grande de lado (você pode aconchegar um cão pequeno no seu colo) e estique seu pescoço levantando seu queixo de tal maneira que sua garganta se torne uma passagem direta para seus pulmões.

2. A respiração boca a boca não é eficaz por que você não pode cobrir os lábios do seu animal com sua boca e uma grande quantidade de ar acabará escapando. Em vez disso, feche aboca do seu animal com uma mão ou com as duas, para mantê-la cerrada.

3. Ponha sua boca totalmente sobre o nariz de seu animal e dê duas rápidas sopradas, observando se seus pulmões se expandem. Quando a boca está fechada corretamente, o ar passa diretamente do nariz para os pulmões.

4. Sopre apenas com força suficiente para mover suas laterias. Você terá que soprar com muita força se for um cachorro muito grande, mas sopre delicadamente no caso de gatos e cães pequenos, ou poderá romper seus pulmões. Entre as respirações, deixa que o ar saia naturalmente dos pulmões, antes de dar a próxima soprada. Dê 15 a 20 sopradas por minutos até que ele comece a respirar por si só, ou até que você chegue ao veterinário.

Fonte: Primeiros socorros para cães e gatos

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.

DEIXE UMA RESPOSTA