Foto: PANUPONG CHANGCHAI / AFP

Seis elefantes selvagens caíram de uma cachoeira na Tailândia e morreram afogados. De acordo com autoridades do Parque Nacional Khao Yai, outros dois animais do grupo sobreviveram e tentaram resgatar um terceiro animal, mas não conseguiram.

Foto: PANUPONG CHANGCHAI / AFP

Um comunicado divulgado pelo Departamento de Parques Nacionais, Vida Selvagem e Conservação de Plantas da Tailândia relevou que funcionários do parque chegaram ao ouvir o barulho feito pelos elefantes para pedir ajuda e, horas depois, encontraram seis corpos no fundo da cachoeira Haew Narok (“O Abismo do Inferno”, em tradução livre).

De acordo com informações da agência AFP, os elefantes que conseguiram sobreviver aparentemente se salvaram após ficarem presos em uma rocha enquanto tentavam salvar um de seus companheiros que caiu na água.

Funcionários do parque jogaram alimentos misturados com suplementos nutricionais para os animais na tentativa de aumentar a energia deles, deixando-os mais fortes para voltar à floresta. Horas depois, os elefantes sobreviventes foram resgatados extremante exaustos.

Segundo o porta-voz do departamento de parques, Sompoch Maneerat, não se sabe a causa dos acidentes.

“Ninguém sabe ao certo a verdadeira causa do por que de terem caído, mas houve fortes chuvas ontem à noite”, disse à AFP.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2019/10/seis-elefantes-caem-em-cachoeira-e-morrem-afogados-na-tailandia-amp/#utm_source=rss&utm_medium=rss.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.